Foram dois dias agitados no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande, com a realização da primeira etapa da Brasil de Paracanoagem, contando com mais de 70 atletas na água. Grandes nomes da modalidade marcaram presença, com disputas eletrizantes, valendo vaga ao Mundial e Copa do Mundo de Paracanoagem.

A prova de destaque foi na classe VL2 masculino, entre o campeão paralímpico sul-mato-grossense Fernando Rufino (CRA) e o campeão mundial Igor Tofalini (ICL), representando o Paraná. Depois de muita emoção, o paranaense levou a melhor sobre Cowboy de Aço.

A final da classe teve seis canoístas na água. Rufino saiu na frente, mas nos metros finais foi superado por Tofalini, que chegou à marca 49s090. Esta é a terceira disputa direta da em finais, que se enfrentaram também no Pan-Americano e Mundial.

“Todo dia é uma disputa pra gente, treinamos juntos em Ilha Comprida (SP), então sempre estamos dando o máximo. Me sinto privilegiado de treinar ao lado de grandes atletas como ele [Rufino]. Essa boa disputa pra mim faz com que eu entre na água diariamente com mais coragem, e com a vontade de ganhar mais medalha. E é importante essa disputa também, porque faz a gente crescer com certeza”, destacou Tofalini.

De olho nas Olimpíadas

Finalizando o percurso de 200 metros na canoa com a marca de 50s080, a menos de um segundo de diferença de Tofalini, Fernando Rufino, atual campeão paralímpico na VL2, quer virar o jogo até a Olimpíada de Paris-2024.

Já no caiaque, pela disputa da classe KL2, o peão pantaneiro está mais tranquilo, fechando a prova com o tempo de 43s010 e ficou com o ouro. A prata foi para Uilian Ferreira Mendes (IBRES) e o bronze com Flavio Reitz (ANI).

“O Tofalini é um grande campeão, um cara responsável demais. Um cara que eu espelho muito pela qualidade e técnica. Ele é campeão mundial, eu também sou, nós estamos no esporte é para competir, dentro da água somos adversários, fora somos compadres. Agora, é aprender a fazer o leme, para finalizar melhor a prova”, salientou o Cowboy de Aço de Mato Grosso do Sul.

Foram dois dias de disputa, no sábado (18) e no domingo (19), com o total de 30 provas nas categorias KL1, KL2, KL3 (caiaque), VL1, VL2, VL3 (embarcação Va’a – canoa havaiana), KLT1 e KLT2 (caiaque), nos gêneros feminino e masculino.

Copa do Brasil de Paracanoagem em MS

Pelo segundo ano consecutivo, MS foi sede da Copa Brasil de Paracanoagem, evento que abriu o calendário nacional da modalidade paralímpica. O evento foi organizado pela CBCa (Confederação Brasileira de Canoagem) e teve apoio da (Fundação de Desporto e Lazer).

De acordo com a CBCa, nos próximos dias será divulgada a lista dos atletas que irão representar o Brasil no Campeonato Mundial de Paracanoagem e na Copa do Mundo será constituída a partir de resultados obtidos na Copa Brasil de Paracanoagem.

A Copa do Mundo acontecerá em Poznán (Polônia), entre os dias 26 e 28 de maio, e o Mundial será realizado em Duisburg (Alemanha), de 23 a 27 de agosto.