Em jogo marcado por homenagens ao ídolo Roberto Dinamite, o Vasco estreou no Campeonato Carioca na noite deste sábado. Jogando em casa, em São Januário, o time cruzmaltino dominou as ações contra o Madureira e até acertou a trave, mas não saiu do empate sem gols.

Apesar de bem ativo no mercado, o Vasco não contou com seu time principal para a estreia, já que o elenco viajou para os Estados Unidos para um torneio amistoso. Assim, jogadores considerados reservas e até mesmo jovens que estavam na Copa São Paulo de Futebol Júnior foram chamados por Emílio Faro, que comandou o time no lugar do técnico Maurício Barbieri.

Com o resultado, os dois times chegam a um ponto, assim como Nova Iguaçu e Volta Redonda. Fluminense e Flamengo lideram com três pontos.

Como era de se esperar, no primeiro jogo do time profissional após a morte de Roberto Dinamite, maior ídolo do Vasco, homenagens foram feitas pelo clube e pela torcida. A neta de Dinamite entrou em campo com Matheus Barbosa e deixou uma camisa personalizada do ídolo no centro do gramado, onde foi respeitado um minuto de silêncio. Tudo isso ao som de ‘Ah, é Dinamite!’, cantado pela torcida.

Outra homenagem foi feita aos dez minutos, quando o jogo foi paralisado para aplausos a Dinamite. Desta vez, a torcida também cantou “Ei, ei, ei, Dinamite é nosso rei!”. Dinamite morreu no dia 8 de janeiro, aos 68 anos, por conta de um câncer de intestino.

Mesmo com o time alternativo, o Vasco dominou as ações do primeiro tempo e teve chances de gol. Na principal delas, Juninho quase abriu o placar, mas a bola parou na trave. Paixão e Zé Santos também tentaram, mas sem tanta sorte.

Na volta para o segundo tempo, Zé Santos aproveitou belo cruzamento de Matheus Barbosa para completar de cabeça, exigindo grande defesa de Dida. O Madureira respondeu com Luiz Paulo, que aproveitou falha defensiva, mas chutou por cima. O Vasco ainda teve três chutes perigosos, dois com Galarza e outro com Lyncon, mas Dida defendeu duas vezes e segurou o empate.

O primeiro a voltar a campo é o Madureira, que recebe o Flamengo na quarta-feira, às 19h, no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES). Na quinta, às 21h30, é a vez do Vasco fazer seu primeiro jogo como visitante, diante do Audax, no Luso Brasileiro.

FICHA TÉCNICA

VASCO 0 X 0 MADUREIRA

VASCO – Halls; Rodrigo, Pimentel (Lyncon), Zé Vitor e Paulo Victor (Juan); Matheus Barbosa, Juninho (Lucas Eduardo) e Galarza; Paixão (Marlon Santos), Zé Santos e Erick (Julião). Técnico: Emílio Faro.

MADUREIRA – Dida; Rhuan (Oliveira), Pedro Cavalini, Wagner Iguatu (Bruno Cosendey) e Bryan; Banguelê, Matheus Lira, Henrique (Arthur Martins) e Pablo Pardal (Thiaguinho); Luiz Paulo e Guilherme Augusto (Gustavo Coutinho). Técnico: Felipe Arantes.

ÁRBITRO – Rafael Martins de Sá.

CARTÕES AMARELOS – Rodrigo e Paulo Victor (Vasco); Henrique e Guilherme Augusto (Madureira).

RENDA – R$ 213.840,00.

PÚBLICO – 16.682 presentes.

LOCAL – Estádio São Januário, no Rio (RJ).