Foi no apagar das luzes, mas o Botafogo-RJ conseguiu se classificar para a segunda fase da Copa do Brasil de 2023. Em um dos cinco jogos que fecharam as disputas da primeira fase na noite desta quinta-feira, o time carioca estava perdendo para o Sergipe até os acréscimos do segundo tempo, na Arena Batistão, em Aracaju, mas empatou com Adryelson nos acréscimos do segundo tempo, por 1 a 1 e conseguiu avançar, devido a vantagem de jogar pela igualdade.

Agora, na segunda fase, o Botafogo terá pela frente o Brasiliense-DF, que avançou após empatar por 1 a 1 com o Athletic-MG. Com isso segue na busca pelo título inédito da Copa do Brasil. Em 30 participações até aqui, a melhor campanha dos cariocas aconteceu em 1999 quando foi vice-campeão, perdendo o título para o -RS. Já o Sergipe se despede ainda na primeira fase.

O Botafogo-RJ foi irreconhecível no primeiro tempo, que foi dominado pelo Sergipe. Enquanto o time carioca errava passes e quase não tinha poder ofensivo, os donos da casa foram ganhando espaço e aos 38 minutos, quase abriram o placar, quando depois de um contra-ataque rápido, Ronan recebeu de frente para o gol, mas acabou chutando por cima, perdendo uma chance clara.

Apático, o Botafogo viu o Sergipe abrir o placar minutos depois. Aos 46, Augusto Potiguar cobrou falta com categoria e acertou o ângulo do goleiro Lucas Perri, que nada pôde fazer. A partir daí, o time carioca até tentou responder, mas o primeiro tempo terminou mesmo com a vitória parcial do clube mandante por 1 a 0

Na volta do intervalo, o goleiro Lucas Perri foi obrigado a salvar o Botafogo por duas vezes nos primeiros minutos com defesas milagrosas. Tanto que a resposta do time carioca só foi vir aos 24 minutos. Tchê Tchê pegou a sobra e cruzou na medida para Matheus Nascimento, que desviou de cabeça, mas mandou para fora.

Enquanto isso, o Sergipe levou mais uma vez perigo em uma jogada de bola parada aos 31 minutos. Desta vez, Augusto Potiguar bateu falta e Lucas Perri se esticou todo para mandar para fora. Depois disso, sem ter nada a perder, o Botafogo se mandou para o ataque em busca do empate e contou com os 12 minutos de acréscimo dado pela arbitragem para chegar ao objetivo. Aos 54 minutos do segundo tempo, Adryelson completou de cabeça o escanteio e levou o Botafogo para a segunda fase.

O empate causou uma revolta enorme na equipe do Sergipe, inclusive com a entrada de dirigentes. O árbitro Bráulio da Silva Machado foi agredido e a situação só não ficou pior porque a Polícia Militar isolou o juiz e seus auxiliares.

DEMAIS RESULTADOS

Outros quatro jogos também fecharam as disputas da primeira fase da Copa do Brasil no decorrer desta quinta-feira. Em um dia cheio de surpresas, apenas o Criciúma fez jus ao favoritismo e avançou. Águia de Marabá-PA, Iguatu-CE e Maringá-PR foram zebras e também se classificaram.

Jogando em Rondônia, o Criciúma venceu o Real Ariquemes, sem sustos, pelo placar de 3 a 0, no Estádio Valerião. O destaque ficou para o atacante Eder que voltou a marcar após 18 anos pelo clube após rodar o mundo. Agora, o time catarinense irá enfrentar o Coritiba na segunda fase do torneio.

Já falando das surpresas, o Águia de Marabá-PA fez jus ao fator casa no Estádio Zinho Oliveira e eliminou o Botafogo-PB, vencendo por 2 a 1. Pablo, já nos acréscimos do segundo tempo, marcou o gol da classificação. No interior do , o Iguatu-CE venceu o América-RN, por 1 a 0 e também passou de fase. Talisson Calcinha fez o gol da classificação e agora os cearenses irão enfrentar o .

Por fim, no Estádio Willie Davids, no norte do Paraná, Maringá fez um jogo cheio de emoções com o Sampaio Corrêa, mas com um gol marcado nos acréscimos do segundo tempo, venceu por 2 a 1 e também avançou. O rival maranhense jogava pela igualdade.

FICHA TÉCNICA

SERGIPE 1 X 1 BOTAFOGO

SERGIPE – Dida; Augusto Potiguar, Alisson, André Penalva e Ian Barreto; Diego Aragão, Magno, Wescley (Miguel) e Fabiano (Pablo); Ronan (Braga) e Pedro Henrique (Igor Bahia). Técnico – Rafael Jacques.

BOTAFOGO – Lucas Perri; Rafael (Gustavo Sauer), Adryelson, Victor Custa e Marçal; Tchê Tchê, Gabriel Pires (Marlon Freitas) e Lucas Fernandes (Luis Henrique); Carlos Alberto (Lucas Piazon), Matheus Nascimento e Victor Sá. Técnico – Luís Castro.

ÁRBITRO – Bráulio da Silva Machado (SC).

CARTÃO AMARELO – Magno (Sergipe).

GOLS – Augusto Potiguar, aos 46 minutos, do primeiro tempo e Adryelson, aos 54 minutos, do segundo tempo.

LOCAL – Arena Batistão, em Aracaju (SE).

Saiba Mais