O Eduardo Gussem assumiu nesta sexta-feira (24) como Oficial de Integridade da CBF (Confederação Brasileira de Futebol). Ele foi procurador-geral de Justiça e presidente da Associação do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro e apurará, entre outros pontos, a manipulação de resultados.

A Unidade de Integridade, aliás, visa a combater a manipulação de resultados, que ficou mais visada com o desenvolvimento de sites de apostas desportivas.

“Todos os países e todas as modalidades esportivas estão sujeitos à possibilidade de manipulação de competições desportivas. Este fenômeno é uma ameaça mundial para a integridade do e exige uma resposta coletiva global”, disse o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

Gussem, então, analisou os desafios da nova função. “É uma estrutura nova e pioneira. Nós temos como objetivo trazer rigidez, segurança para o futebol”, afirmou o oficial de Integridade, que vai coordenar uma equipe multidisciplinar. A questão de apostas esportivas, aliás, respinga na elite do futebol mundial.

Paquetá investigado por manipulação de resultados

O meia Lucas Paquetá, do West Ham, está sendo investigado pela Federação Inglesa por possíveis violações de apostas. O jogador era um dos nomes da de convocados de Fernando Diniz, que afirma que ele é um dos melhores da atual geração.

“Eu teria muito gosto em convocá-lo. O que chegou para a gente até agora é que a investigação está no mesmo ponto. Ela não foi encerrada e não teve nenhum fato novo”, afirmou o técnico da seleção brasileira, após divulgar a convocação para os jogos da Data Fifa de novembro.