Botafogo bate Vasco no Engenhão e mantém vantagem na liderança do Brasileirão

| 02/07/2023
- 18:04
Botafogo bate Vasco no Engenhão e mantém vantagem na liderança do Brasileirão
Foto: Botafogo

O clássico carioca da 13ª rodada do Campeonato Brasileiro pegou fogo. Em um jogo muito disputado, o Botafogo superou o Vasco por 2 a 0, neste domingo, no Engenhão, no Rio de Janeiro, e levou a melhor no Clássico da Amizade. O resultado, no primeiro jogo do Botafogo sem o técnico Luís Castro, manteve a vantagem na ponta da tabela.

O Botafogo chegou aos 33 pontos e manteve a vantagem de sete pontos em relação ao segundo colocado, o Grêmio. Já o Vasco estacionou nos nove pontos e segue na 18ª colocação, dentro da zona de rebaixamento. A vitória marcou a quarta consecutiva do Botafogo no Brasileirão. Até aqui, o time carioca conquistou 33 dos 39 pontos disputados na competição nacional.

O Engenhão viveu um legítimo clima de clássico neste domingo. Apesar do Vasco não poder levar torcida para a partida, devido à punição sofrida pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), dentro de campo a rivalidade era visível. Em um jogo com muita disputa no meio-campo, o primeiro chute de perigo foi de Zé Gabriel, que roubou no meio e chutou de longe, desperdiçando uma grande chance para o Vasco.

 

Aos 16, o Botafogo respondeu com Tiquinho Soares, quando após cruzamento de Rafael, o atacante parou em grande defesa de Léo . No minuto seguinte, Tchê Tchê cruzou na cabeça de Adryelson, que mandou na rede, pelo lado de fora. O Vasco então tentou avançar ao ataque, mas desperdiçou boas chances.

O Botafogo voltou a levar perigo aos 43, quando em cobrança de escanteio, Hugo colocou a bola na cabeça de Júnior Santos, que cabeceou rente à trave de Léo Jardim. Aos 46, Luis Henrique cavou para Tiquinho Soares, que virou de voleio, mas a bola passou triscando a trave e foi para a fora. Assim, o jogo foi para o intervalo em 0 a 0.

Na volta para o segundo tempo, o Vasco foi quem começou atacando Com um minuto no relógio, Puma recebeu lançamento e chutou cruzado, mas a defesa do Botafogo cortou. E quando o jogo estava equilibrado, o brilho do líder do campeonato apareceu. Em boa jogada pela esquerda, Luis Henrique tabelou com Tiquinho Soares e tocou entre as pernas de Léo Jardim, para fazer 1 a 0 para o Botafogo, aos oito minutos.

 

Aos 18, o Vasco respondeu, perdendo mais uma grande chance. Erick Marcus cruzou da esquerda para a área, mas Alex Teixeira furou a cabeçada, tirando também a bola de Pedro Raul, que vinha logo atrás. Aos 22, foi a vez de Marlon Freitas levar perigo. O volante ganhou dividida com Zé Gabriel e arriscou de fora, com muito perigo.

Aos 23, o Vasco perdeu uma chance inacreditável. Alex Teixeira roubou bola de Adryelson na intermediária e saiu cara a cara com Lucas Perri, mas na finalização, chutou em cima do goleiro. O time da casa respondeu com Júnior Santos. O atacante recebeu cruzamento de Hugo e parou em excelente defesa de Léo Jardim.

O Vasco então se lançou ao ataque, mas sem objetividade. Em contrapartida, o Botafogo mostrou por que é o líder isolado do campeonato. Aos 49, Carlos Alberto arrancou sozinho, deixou Pumita no chão e tocou na saída de Léo Jardim, fechando o placar em 2 a 0 para o líder do Brasileirão.

 

Após a derrota, o Vasco volta a campo no próximo sábado, quando abre a 14ª rodada do Brasileirão diante do Cruzeiro, às 16h, em São Januário. No dia seguinte, o Botafogo vai até Porto Alegre para encarar o Grêmio, a partir das 18h30, na Arena do Grêmio.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO 1 X 0 VASCO

BOTAFOGO - Lucas Perri; Rafael (Di Placido), Adryelson, Victor Cuesta e Hugo; Marlon Freitas, Tchê Tchê (Danilo Barbosa) e Eduardo (Kayque); Júnior Santos, Luis Henrique (Matías Segovia) e Tiquinho Soares (Carlos Alberto). Técnico: Cláudio Caçapa.

VASCO - Léo Jardim; Puma Rodríguez, Robson Bambu (Capasso), Léo e Lucas Piton; Zé Gabriel (Eguinaldo), Marlon Gomes e Alex Teixeira (Carabajal); Orellano (Rayan), Figueiredo (Erick Marcus) e Pedro Raul. Técnico: William Batista.

GOLS - Luis Henrique, aos 8, e Carlos Alberto, aos 49 do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Robson Bambu, Léo, Orellano, Rayan, Lucas Piton (Vasco); Adryelson, Segovia (Botafogo).

ÁRBITRO - Raphael Claus (FIFA-SP).

RENDA - R$ 2.019.825,00

PÚBLICO - 38.798 pagantes.

LOCAL - Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

Veja também

O Campeonato Brasileiro só será decidido na quarta-feira, após a última rodada.

Últimas notícias