O futebol de amputados sul-mato-grossense terá uma “casa” para chamar de sua, a partir deste sábado (2), em . A arena esportiva tem grama sintética, destinada ao futebol de sete society.

Com cerca de 380 m², o espaço permitirá ampliar o treinamento de equipes de futebol de amputados, difundir a modalidade e possibilitar a realização de campeonatos estaduais, regionais e até nacionais. Um dos focos também é atender projetos sociais com e adolescentes, buscando a identificação de talentos.

A Apec-MS (Associação Esporte Clube de Futebol de Amputados) será a principal beneficiada com o novo centro de treinamento. Fundado em 2018, o clube desde então representa MS com destaque em torneios regionais e nacionais. Em junho, a equipe ficou em segundo lugar no Campeonato Regional Centro-Oeste, Sul e Sudeste, em (SP), garantindo vaga à Copa do Brasil.

“Esse campo para a gente é um sonho que se tornou realidade. Sempre tivemos dificuldade em conseguir espaços adequados para treinar e nos preparar para as competições, tiramos dinheiro do próprio bolso para conseguir desenvolver nosso futebol. Isso só vai fazer nosso time crescer, dando ainda mais visibilidade ao esporte e podendo representar ainda melhor nos campeonatos brasileiros”, destaca Juarez Godoy, técnico da equipe.

Após a cerimônia de inauguração do campo, às 10h, a bola vai rolar pela primeira vez no gramado. A Apec-MS encara o Guarulhos Futebol de Amputados em partida amistosa. O Centro de Treinamento de Futebol para Amputados fica na Rua Nova Era, nº 230, Itanhangá Park.

futebol
Arena em Campo Grande (Divulgação, Fundesporte)

Ementa

A arena é fruto de emenda parlamentar federal de R$ 576,2 mil, direcionado pelo deputado Dagoberto Nogueira, que foi repassado à Benemérita Augusta e Respeitável Loja Maçônica Nova Era Nº 8, por meio de termo de fomento firmado com a Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul).

“Hoje, Mato Grosso do Sul se destaca no cenário nacional de futebol de amputados, inclusive com atletas sendo convocados constantemente para a seleção brasileira. Com essa arena será possível criar e formar equipes competitivas em campeonatos Brasil afora”, salienta o diretor-presidente da Fundesporte, Herculano Borges.