O maior torneio de futebol de base do Brasil foi lançado nesta quinta-feira (3), com Comercial e União-ABC entre os 128 clubes, incluindo gigantes do futebol do país e suas promessas. A Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2023 – a Copinha – começa em 2 de janeiro e termina no dia 25, aniversário da cidade de São Paulo.

A definição dos clubes sul-mato-grossenses no torneio veio após o Campeonato Estadual Sub-20 de 2022 e de uma disputa cuja definição coube à FPF (Federação Paulista de Futebol), organizadora da Copinha. Vice-campeão, o Náutico de Campo Grande acabou fora do torneio por não atender, em julho de 2022, um dos critérios da entidade: ter mais de um ano de registro de clube profissional.

Assim, o Náutico, que liderou a competição até a última rodada, em 26 de junho deste ano, sendo superado pelo União-ABC, não poderá disputar a Copinha. Consequentemente, a vaga acabou com o terceiro colocado no Estadual Sub-20, o Comercial.

Apesar da empolgação, o sonho do título promete se penoso para os clubes do Estado. O União-ABC está no Grupo 2, com sede na cidade paulista de Bálsamo.

A chave também conta com Mirassol (SP) e Chapecoense (SC), clubes com investimentos nas categorias de base e que flertam com posições maiores no futebol profissional –o Mirassol é campeão das Séries C deste ano e D de 2021 e a Chape vem oscilando entre as Séries A e B–, e o Inter Minas (MG).

No Grupo 10, que terá jogos em Penápolis, o Comercial tem como maior pedreira o Cruzeiro (MG), cuja SAF (Sociedade Anônima de Futebol) tem o ex-jogador Ronaldo Fenômeno como principal controlador e está embalado pelo retorno à Série A (e com promessas de investimento no futebol de base). Penápolis (SP) e Capivariano (SP) fecham o grupo.

Copinha foi apresentada no Pacaembu

O Pavilhão Pacaembu, no estádio Paulo Machado de Carvalho, sediou a apresentação da Copinha. A fórmula da 53.ª edição do torneio é a mesma de anos anteriores: os 128 participantes estão divididos em 32 grupos com 4 clubes cada. Assim, os 2 primeiros se classificam para as fases seguintes, disputadas em mata-mata de jogo único até a decisão.

Desta forma, a FPF espera realizar 255 jogos, todos com transmissão ao vivo por meio de streaming.

Chico Pedrotti e Bianca Santos, do Canal Desimpedidos, o ex-meia Ricardinho e o ex-goleiro Fernando Prass, que disputaram a competição por Paraná e Grêmio, respectivamente, na década de 1990, participaram da apresentação da Copinha.

Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da FPF, fez a abertura do evento destacando o caráter democrático da Copinha. “Mais de 60% dos jogadores convocados pelo Tite na Seleção Brasileira jogaram a Copinha e é isso que sonham os 3.800 jovens que vão entrar em campo durante a competição. E é possível, por que estarão todos em pé de igualdade, mostrando que o Brasil é um só”, disse ele, segundo a assessoria da federação.

Durante a apresentação, Endrick, destaque do Palmeiras, recebeu o troféu Cria da Copinha das mãos de Fernando Prass. O jogador foi decisivo para o Alviverde conquistar neste ano seu primeiro título na competição –marcando 1 dos 4 gols na vitória sobre o Santos.