Depois de cinco temporadas na elite do Campeonato Brasileiro, o Ceará está rebaixado e disputará a Série B em 2023 A confirmação da queda veio nesta quarta-feira à noite, na derrota para o Avaí por 2 a 0, na Ressacada, em Florianópolis, pela 37ª rodada. O time cearense precisava da vitória para sonhar com a permanência e ainda dependia de tropeços dos concorrentes. Mas não fez o seu papel.

Com o revés, o time permaneceu na 18ª colocação, com 34 pontos, quatro a menos que o Cuiabá, que é o primeiro fora da zona de rebaixamento e com mais dois jogos a realizar. O Ceará foi a equipe que mais empatou no Brasileirão – 16 vezes -, sofreu 15 derrotas e ganhou somente seis jogos. Também rebaixado com antecedência, o Avaí chegou aos 32 pontos.

A partida começou equilibrada e o Ceará entrou em campo pressionado para conquistar a vitória. A novidade na escalação foi a presença do atacante Mendoza, que desfalcou a equipe nas últimas rodadas. E era justamente através da velocidade do colombiano que o time nordestino tentava as principais jogadas. Como aos cinco minutos, quando o atacante perdeu oportunidade clara de abrir o placar.

Aos poucos o Avaí foi equilibrando o jogo, tentando arriscar nos chutes de longe. O Ceará, porém, estava com o contragolpe bem encaixado. Na reta final da primeira etapa, Jô colocou Mendoza em boas condições de marcar, mas o camisa dez desperdiçou.

O segundo tempo começou movimentado e com 4 minutos o lateral-esquerdo Natanael avançou em diagonal e arriscou um chute forte. A bola entrou no canto esquerdo do goleiro João Ricardo.

O Ceará tentou reagir na sequência. O zagueiro Luís Otávio foi derrubado por Marcinho e o árbitro marcou pênalti. Mendoza bateu e o goleiro Vladimir fez a defesa e no rebote mais uma vez evitou o gol, com a bola ainda tocando no travessão.

Durante o segundo tempo houve um momento de tensão no estádio. Fogos de artifícios foram lançados do lado de fora e chamou atenção dos torcedores. Segundo informações da segurança a atitude foi tomada por torcedores rivais do Figueirense como provocação pelo rebaixamento. O rival, porém, nem conseguiu o acesso e vai disputar a Série C em 2023.

No fim do jogo o Avaí marcou o gol que confirmou a vitória. Natanael cobrou falta pelo lado esquerdo e Mateus Sarará, entre os zagueiros, desviou de cabeça no canto direito do goleiro.

O Avaí se despede do Brasileirão no próximo sábado, às 16h, contra o Flamengo no Rio. O Ceará recebe o Juventude na Arena Castelão, com portões fechados, porque foi punido pelo STJD por invasão de campo da torcida no empate por 1 a 1 com o Cuiabá.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ 2 x 0 CEARÁ

AVAÍ – Vladimir; Thales, Wellington, Felipe Silva e Natanael; Lucas Ventura, Bruno Silva (Jean Cléber) e Eduardo (Matheus Sarará); Pablo Dyego, Vitinho (Muriqui) e Marcinho (Lucas Silva) Técnico: Fabrício Bento.

CEARÁ – João Ricardo; Nino Paraíba (Buiu), David Ricardo, Luiz Otávio e Víctor Luís; Richardson (Erick), Richard Coelho (Cléber) e Vina; Mendoza, Lima e Jô. Técnico: Juca Antonello (interino).

GOLS – Natanel, aos 4, e Mateus Sarará, aos 45 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO – Luiz Flávio de Oliveira (SP).

CARTÕES AMARELOS – Vitinho, Marcinho e Pablo Dyego (Avaí); Luiz Otávio, Richard Coelho, Richardson, David Ricardo e Erick (Ceará).

RENDA – R$ 36.990,00.

PÚBLICO – 2.025 pagantes.

LOCAL – Estádio da Ressacada, Florianópolis.