Esportes

Pela quarta vez no campeonato, Fluminense é derrotado pelo Chapecoense

Derrota é a quarta em confronto

Evelin Cáceres Publicado em 08/11/2015, às 12h03

None
fluminense.jpg

Derrota é a quarta em confronto

O Fluminense foi mais uma vez derrotado pela Chapecoense , desta vez por 3 a 2 na noite deste sábado, no Estádio do Maracanã, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro . Em quatro jogos entre as duas equipes, os catarinenses venceram todos contra os cariocas.

Jean abriu o placar de pênalti, e Túlio de Melo e Thiego viraram o placar na primeira etapa. Gustavo Scarpa empatou no início do segundo, mas Camilo decretou a vitória para a Chapecoense. A derrota fez o Fluminense perder uma posição na tabela, e agora é o 13º colocado com 43 pontos. Com a mesma contagem e uma posição atrás, a Chapecoense deu um grande passo para afastar o risco de rebaixamento.

Na próxima rodada, as duas equipes jogam no dia 19 de novembro. O Fluminense encara o Grêmio na Arena, e a Chape recebe o Inter em Chapecó. O Jogo – Fluminense e Chapecoense fizeram um bom jogo no campo molhado do Maracanã. O Flu teve o domínio da posse de bola, mas a Chape, precisando do resultado, jogava sem medo e criava boas oportunidades diante da frágil defesa Tricolor.

O duelo começou com o Flu buscando o ataque e a equipe catarinense bem fechada. Logo aos 9, Cleber Santana bobeou na linha de fundo e Jean se antecipou e levantou na área. Gustavo Scarpa tenta se antecipar a Danilo mas o goleiro consegue afastar.

A Chape não se intimidou a respondeu no minuto seguinte com um chute de Ananias de fora da área, que saiu pela linha de fundo.

Aos 19 minutos, Vinícius lançou Marcos Júnior na direita da área e quando o atacante dominava foi atropelado pelo zagueiro Thiego. Pênalti que Jean cobrou e abriu o placar no Maraca. O Flu quase chegou ao segundo aos 27 numa bela jogada que começou com uma enfiada de Jean para Vinícus na área. O meia tocou de calcanhar para Gerson, que bateu de primeira. Denner fez grande defesa e salvou a Chape.

Mas a Chapecoense não estava morta e mostrou isso aos 29. Maranhão fez grande jogada pela ponta esquerda e cruzou de trivela. Túlio de Melo entrou de cabeça e mandou para a rede, empatando a partida.

A virada catarinense veio na cobrança de um escanteio pela esquerda, aos 33. Maranhão levantou na altura da marca do pênalti, e Thiego cabeceou no canto esquerdo de Cavalieri para decretar a virada.

Antes do final do primeiro tempo o Flu quase chega ao empate. Aos 41, Gerson puxou o contra-ataque em velocidade e lançou Marcos Júnior. O atacante deu um corte sensacional no zagueiro na entrada da área e chutou no ângulo. Danilo saltou e fez ótima defesa.

No início do segundo tempo, o Fluminense partiu em busca do empate, e ele não demorou. Aos 3, Jonatahn faz lançamento pelo alto na área, a zaga para e Gustavo Scarpa entra livre e, da linha da pequena área, desvia de Danilo.

Com 2 a 2 no placar, o jogo fica mais aberto. O Flu segue com mais posse de bola, mas a Chape insiste. Aos, 18, Apodi rouba uma bola na lateral direita e ela sobra para Gil, que avança em velocidade e rola no meio. Na frente da área, Camilo age rápido e, mesmo entre dois marcadores, dá dois toques na bola, um pra matar e outro para mandar para o fundo da rede e colocar a Chape novamente em vantagem.

A chuva apertou no Maracanã e a Chapecoense passou a jogar com inteligência e a retardar a partida sempre que podia. Guto Ferreira fez mais duas substituições e reforçou o esquema defensivo. Pelo lado do Fluminense , o técnico Eduardo Baptista também fez alterações e colocou o time para frente, mas nenhuma das mudanças foi capaz de reverter o placar adverso.

Jornal Midiamax