Esportes

Figueirense empata no fim e aumenta jejum da Chapecoense

Em casa, Chape chegou a abrir 2 a 0

Midiamax Publicado em 10/08/2015, às 01h29

None
divididachapecoensexfigueirensemarciocunhamafaldapressgazeta.jpg

Em casa, Chape chegou a abrir 2 a 0

A Chapecoense chegou perto de encerrar jejum de sete jogos e dois anos sem vitória sobre o Figueirense neste domingo, mas sofreu gol no fim e ficou no empate por 2 a 2 com o rival em casa, na Arena Condá, em partida válida pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro . Após fazer 2 a 0 no placar na primeira metade da segunda etapa com Bruno Rangel e Tiago Luis (de falta), o time da casa viu o Figueira descontar com Dudu, aos 38, e igualar o marcador com Marcão, aos 43. Veja como foi a partida minuto a minuto .

Com o resultado, a Chape vai a 24 pontos e fica com a nona colocação, a seis unidades do G4. Já o Figueirense chega a 20 pontos, mas segue na 16ª colocação, com a mesma pontuação de Avaí , Santos e Flamengo, que ocupam os três postos acima.

Na próxima rodada, a Chapecoense vai ao Serra Dourada enfrentar o Goiás , em duelo marcado para esta quarta-feira, mesmo dia no qual os comandados de Argel Fucks recebem o São Paulo no Orlando Scarpelli.

Em busca de pontos importantes dentro de casa e de findar o tabu contra o Figueira, a Chapecoense entrou ligada na Arena Condá. Aos dois minutos, Dener recebeu pela direita, fez boa jogada e bateu, mas viu a bola desviar na zaga alvinegra antes de ir para fora.

Com bela festa da torcida mandante nas arquibancadas, a partida caiu de ritmo em seguida, com muitos passes errados no meio-campo. Assim, os donos da casa só voltaram a ameaçar aos 18 minutos, quando Tiago Luis fez boa jogada pela esquerda, invadiu a área e cruzou rasteiro para Dener, que bateu e acertou a trave. O time alvinegro só respondeu aos 27, quando Dudu bateu de canhota da entrada da área e parou em boa defesa de Danilo.

As disputas acirradas de bola seguiram dando o tom da partida, enquanto as duas equipes limitavam suas tentativas ofensivas a ligações diretas, dada a dificuldade de chegar tocando pelo meio. Assim, aos 37, foi de falta que Tiago Luis quase marcou após desvio em Paulo Roberto, mas a bola foi para fora. O Figueira ainda respondeu cinco minutos depois, mas, em confusão na área da Chape, Dudu não aproveitou o rebote e bateu por cima do gol, rente ao travessão.

Com Gil no lugar de Nenén, os donos da casa não deixaram o Figueirense respirar na volta dos vestiários e, aparecendo mais no campo de ataque, abriram o placar logo aos quatro minutos de segundo tempo. Apodi disparou pelo lado direito e cruzou rasteiro, mas o zagueiro Saimon chegou de carrinho e desviou a bola, tirando-a do alcance do goleiro Alex e deixando Bruno Rangel livre para marcar.

Se faltou precisão à Chapecoense na primeira etapa, Tiago Luis tratou de compensar a situação aos 10 minutos da segunda. Em cobrança de falta pelo lado esquerdo da intermediária, o atacante bateu forte, viu a bola pingar no gramado e enganar o goleiro Alex para fazer 2 a 0 no placar. A reação de Argel Fucks foi trocar Fabinho por Rafael Bastos no meio-campo, mas mesmo assim o time seguia com dificuldades para ter o domínio do setor.

Aos 21 minutos, Carlos Alberto deu lugar ao atacante Thiago Santana no Figueirense , que passou a ficar mais com a posse de bola e pressionar os donos da casa. Superioridade que quase surtiu efeito aos 31 minutos, quando Marcão pegou rebote de chute de Dudu e mandou para o fundo das redes, mas estava impedido e o tento foi anulado.

Aos 38, enfim, os visitantes conseguiram furar o bloqueio da Chape. Após cruzamento na área, o atacante Dudu emendou de primeira e superou Danilo, com desvio no meio do caminho, para descontar. Intensificando a pressão, o Figueira ainda conseguiu o empate aos 43 minutos em golaço de Marcão, que bateu de fora da área e mandou longe do alcance do goleiro mandante para dar um ponto ao time do Orlando Scarpelli.

Jornal Midiamax