Esportes

Em reedição de final, Uruguai empata com Paraguai e avança

Finalistas da edição de 2011, seleções empataram em jogo fraco

Midiamax Publicado em 20/06/2015, às 22h06

None
01gimenezfestagoluruguaiandrepennerap.jpg

Finalistas da edição de 2011, seleções empataram em jogo fraco

Em um confronto difícil de acompanhar até o fim pela baixa qualidade técnica, Uruguai e Paraguai empataram neste sábado no Estádio La Portada, em La Serena, por 1 a 1, confirmando o avanço dos celestes às quartas de final da Copa América . A partida, a última de ambas as seleções pelo Grupo B do torneio, chamou a atenção pela marcação firme de ambas as partes, que marcaram em escanteios com Giménez (Uruguai) e Barrios (Paraguai). Veja como foi a partida minuto a minuto.

Giménez fez de cabeça o primeiro gol da partida Zagueiro concluiu escanteio para abrir o placar Barrios igualou tudo também de cabeça Novo atacante do Palmeiras é um dos destaques do paraguai na Copa América Partida foi feia em La Portada

Com cinco pontos após o empate, o Paraguai assumiu a liderança provisória do Grupo B, deixando para trás a Argentina, com quatro, mas que ainda encara a Jamaica neste sábado e deve assumir a liderança. O Uruguai se manteve na terceira posição, na qual se classifica às quartas de final como um dos dois melhores terceiros.

O primeiro tempo ficou marcado pelo futebol pobre de ambas as equipes. Sem jogadores de criação, tanto Uruguai quanto Paraguai mostraram dificuldades para trabalhar a bola e armar qualquer tipo de jogada. Muito pegado, o jogo teve as redes balançadas primeiro pela seleção celeste, mas de uma forma condizente com a partida jogada na etapa inicial. Sánchez cobrou escanteio pela direita e Giménez foi mais alto que a defesa paraguaia para cabecear e abrir o placar aos 28min.

O Paraguai, um pouco melhor com a bola no chão, tentou a reação e alcançou o empate em lance parecido com o do rival. Cobrança de escanteio de Benítez e Lucas Barrios, novo atacante do Palmeiras , apareceu para desviar de cabeça e igualar o marcador.

Para o segundo tempo, o Uruguai voltou mais ousado, comandando as ações do confronto em busca da vitória, embora ambos os times garantissem a classificação com o empate. A insistência dos comandados de Óscar Tabárez deu trabalho à defesa adversária, que trabalhou bem e segurou o ataque celeste, garantindo a classificação no mínimo no segundo lugar da chave.

Jornal Midiamax