Esportes

Ceni inspira, e São Paulo avança com 45min de bom futebol

O São Paulo definitivamente só jogou bem por metade do tempo 

Diego Alves Publicado em 11/04/2015, às 22h37

None
cenisaopauloxredbullsergiobarzaghigazeta.jpg

O São Paulo definitivamente só jogou bem por metade do tempo 

“Todos têm goleiro, só nós temos Rogério, goleiro matador!”. O grito entoado a plenos pulmões pelos torcedores são-paulinos aos 44min do primeiro tempo da partida deste sábado, diante do Red Bull Brasil, no Morumbi, serviu como um mantra. No momento em que o time de Campinas dominava o jogo, o maior ídolo da história tricolor anotou um gol de falta e abriu caminho para o que se transformaria em uma tranquila vitória do São Paulo por 3 a 0 pelas quartas de final do Campeonato Paulista .

Alexandre Pato e Paulo Henrique Ganso completaram o placar, e o time comandado por Milton Cruz avançou às semifinais do Estadual sem grandes problemas. Confira como foi o jogo em detalhes aqui .

O São Paulo definitivamente só jogou bem por metade do tempo do jogo deste sábado, no Morumbi. Se o futebol fosse um esporte justo, o Red Bull com certeza teria terminado o primeiro tempo com vantagem no placar.

Ousado e corajoso, o time de Campinas foi melhor nos 45 minutos iniciais e só não se dirigiu aos vestiários com triunfo parcial por causa de um jogador: Rogério Ceni. O goleiro fez pelo menos duas grandes defesas e ainda por cima anotou, de falta, o gol tricolor na etapa inicial. Só ele se salvou com a torcida são-paulina antes do intervalo.

Na volta para a segunda etapa, porém, tudo mudou. O Red Bull pareceu ter sentido o golpe no final do primeiro tempo e não foi páreo para o São Paulo após o intervalo. Ganso passou a participar mais da partida e mostrou que pode, sim, ser decisivo: deu assistência para Alexandre Pato ampliar e aproveitou cruzamento perfeito de Michel Bastos para fazer o terceiro do timer tricolor neste sábado. Daí para frente, restou aos comandados por Milton Cruz tocar a bola e até se deliciar com os gritos de “olé” da torcida. Houve até tempo para que o Morumbi gritasse por Muricy Ramalho.

A vitória fez o São Paulo avançar às semifinais do Campeonato Paulista. O adversário por um lugar na final ainda não está definido, mas, se nada de anormal acontecer, será o Santos , no fim de semana que vem, na Vila Belmiro. Até lá, contudo, o time tricolor tem uma decisão pela Copa Libertadores da América: pega o Danúbio, no Uruguai, às 22h (de Brasília) de quarta-feira, pela 5ª rodada da competição. Já o Red Bull Brasil foi eliminado, mas torce por insucessos de Botafogo-SP e XV de Piracicaba para disputar a Série D do Campeonato Brasileiro.

Rogério Ceni definitivamente foi um dos grandes nomes da partida deste sábado, no Morumbi. O goleiro impediu que o São Paulo fosse vazado no primeiro tempo (quando o Red Bull era superior em campo) e ainda por cima abriu o placar para o triunfo tricolor com um gol de falta. Foi o 127º balanço de rede do maior goleiro artilheiro da história. E com uma curiosidade: Paulo Henrique Ganso, que, na última rodada, teria ironizado Rogério em uma cobrança de falta, desta vez teve participação fundamental no gol. O meia encobriu a visão do arqueiro rival Juninho e se abaixou para que a bola entrasse no seu canto. Após o gol, a torcida são-paulina idolatrou (ainda mais) Ceni nas redes sociais.

Jornal Midiamax