Para ficar mais perto da família, pelo amor e vocação de cuidar do próximo ou para realizar o sonho de ingressar na área da saúde. Esses são alguns dos motivos que levaram pelo menos 55 candidatos a concorrer a 8 vagas do processo seletivo de motorista de ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), em .

Para o caminhoneiro e motorista de ônibus Evânio Rocha, de 42 anos, a seleção pode dar a chance de trabalhar e ficar mais próximo da família.

“Sou motorista de ônibus e caminhão há 10 anos, tenho o curso de condutor de ambulância e já trabalhei na área. Atualmente estou desempregado, vim buscar uma chance de voltar pra área e ter um trabalho na cidade, para ficar perto da família”, disse ele.

Com experiência na área, a condutora de ambulância Silvia Maciel Cairos, de 33 anos, se candidatou pelo amor à área da saúde e o anseio de poder ajudar.

Prazo para inscrição foi encerrado na tarde desta quarta-feira (15) (Foto: Kísie Ainoã / Jornal Midiamax)

“Me candidatei porque é uma área que atuo há 4 anos. Trabalhando para uma empresa privada. Comecei a fazer enfermagem depois que virei condutora de ambulância. Com certeza vai ser a realização de um sonho. É pelo salvar vidas, fiz o primeiro atendimento de um acidente que aconteceu em Dois Irmãos do Buriti. Passei bem na hora e fiz o primeiro atendimento, um tempo depois recebi a ligação da menina que eu socorri. Isso te dá motivação para continuar, e isso que eu quero pra min. Você percebe que pode contribuir para salvar uma vida”, explicou.

Ela também percebe a importância da presença feminina como motorista de ambulância. “É uma profissão onde a maioria são homens. Quando estou viajando com a ambulância e paro no posto da , algumas pessoas se espantam. Acho que a gente está ganhando espaço e temos que conquistar mais”, disse ela.

Também apaixonado pela área da saúde, o supervisor de vendas Elton Sebastião, de 30 anos, busca unir o útil com a agradável, caso conquiste uma das vagas.

“Vejo como uma oportunidade para ingressar nessa área, fiz o curso há quase um ano. Estou estudando informalmente para o de medicina. Passei duas vezes, uma vez em Petrolina no Pernambuco e outra em Capão do Leão no Rio Grande do Sul, mas como moro aqui e sou sozinho não tive condições de ir”, disse ele.

Elton Sebastião (Foto: Kísie Ainoã / Jornal Midiamax)

Para ele, o cargo de condutor de ambulância daria uma nova chance na sua vida acadêmica. “Estou tentando entrar na área da saúde, ano passado fiz um curso de massoterapia. Se eu passar trabalharia 12×36, daria tempo para me preparar melhor para o vestibular de medicina aqui. É um sonho e não sei explicar, sempre gostei de cuidar. Isso fala mais alto”, concluiu.

Inscrições terminaram nesta quarta

De acordo com a administradora e encarregada desse processo seletivo da Seges (Secretaria Municipal de Gestão), Neli Hatsuco, o processo seletivo teve grande procura.

“Até agora vieram cerca de 55 candidatos. É uma ótima oportunidade para quem tem capacitação na área. Hoje nós temos um mercado que tem muitas vagas para esses cargos temporários”, disse ela.

Os números repassados pela Seges foram referentes ao início da tarde desta quarta (15), último dia de inscrição. Os números finais da concorrência da seleção devem ser divulgados pela prefeitura de Campo Grande.

Conforme o edital publicado no (Diário Oficial de Campo Grande) no dia 9 de março, são ofertadas oito vagas.

O salário é de R$ 1,6 mil. O período de contratação é por um ano e a carga horária é de 12h/36h.