A Gol, a e a Azul receberam R$ 6,5 bilhões em renúncias fiscais em 2021, de acordo com dados liberados na quinta-feira, 25, no Portal da Transparência do governo federal

A Gol, que passa agora por um processo de recuperação judicial nos para renegociar R$ 20,3 bilhões em dívidas, recebeu R$ 1,8 bilhão em desonerações do Fisco.

A companhia aérea que recebeu mais benefícios foi a Latam, com R$ 3,7 bilhões. Em terceiro lugar está a Azul, com R$ 949 milhões.

Do total de 23 mil empresas beneficiadas que tiveram seus nomes divulgados pela Receita, a está em primeiro lugar, com R$ 29,5 bilhões em renúncias. A Vale vem em seguida, com R$ 19,2 bilhões. Juntas, as duas empresas representam 22,6% do valor total que o governo deixou de recolher.

Os dados mostram R$ 215 bilhões em valores renunciados por meio de desonerações tributárias e incentivos no ano-calendário 2021 (ou seja, informações declaradas no exercício de 2022). O tributo federal que o governo mais deixou de recolher no período foi a Cofins, seguido pelo IRPJ, Imposto de Importação, IPI, PIS e CSLL.

Além das renúncias e benefícios, o portal também mostra mais de 260 mil pessoas jurídicas, como empresas, ONGs e igrejas, consideradas imunes e isentas.