Artesãs Guarani-Kaoiwá e Terena estão aprimorando suas habilidades para expandir seus negócios no mundo digital. Isso acontece por meio da Oficina de Economia Criativa no Instagram, ministrada por Adriana Felix Morita, artesã e empreendedora douradense, que oferece uma série de oito workshops.

O objetivo, segundo informações dos organizadores, é capacitar essas profissionais na divulgação de seus produtos online. “Com o crescimento das vendas online, o Instagram se tornou uma vitrine necessária para os empreendedores”, explica Adriana.

A artesã destaca a importância do curso, especialmente após os desafios impostos pela pandemia, que transformaram as dinâmicas de venda e interação com os clientes.

As aulas abordam uma variedade de tópicos, desde a apresentação do produto e do artesão em fotos e vídeos até o uso eficaz das ferramentas de gerenciamento do Instagram e estratégias para anúncios nas redes sociais.

Promovida pela Prefeitura de Dourados, por meio do Fundo de Investimentos à Produção Artística e Cultural a oficina tem como sede a Igreja Comunidade Evangélica da Família Indígena.

O projeto ainda conta com o apoio da Agraer, responsável pelo transporte da equipe de execução do curso. Outro parceiro importante da atividade é a Associação de Mulheres Indígenas Senó Kunhakuera.

Ao todo, serão vinte horas de formação, distribuídas em oito encontros. O projeto está vinculado a outras ações de incentivo ao artesanato e artes plásticas em Dourados, entre elas os projetos Casa do Pote, Renovando Pontos e Mulheres em Ação.