O preço do leite pago aos produtores de teve um aumento de R$ 0,15 centavos no segundo trimestre de 2023, o que representa uma alta de 6,44%. Esse aumento pode estar relacionado à queda na aquisição registrada no mesmo trimestre.

Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), nos primeiros três meses do ano, o leite era comercializado a R$ 2,33 o litro. Três meses depois, o valor médio subiu para R$ 2,48.

Apesar da alta no preço do leite estar acima da média nacional, o valor comercializado no Estado ainda se mantém abaixo da média do país.

No Brasil, a alta de um trimestre para outro foi de R$ 0,03 centavos, elevando o preço de R$ 2,68 para R$ 2,71, o que corresponde a um leve avanço de 1,12%.

Preço do leite em MS
Preço do leite em MS (Dados, IBGE)

Compra de leite tem queda em Mato Grosso do Sul

No segundo trimestre de 2023, a aquisição de leite cru em Mato Grosso do Sul teve uma queda em relação ao trimestre anterior. Conforme o IBGE, a compra do leite cru feita pelos estabelecimentos que atuam sob algum tipo de inspeção sanitária federal, estadual ou municipal totalizou 31,5 milhões de litros nos últimos três meses no Estado.

Esses números representam uma queda de 8,0% em relação ao 1º trimestre de 2023. No entanto, se comparado ao mesmo período do ano anterior, houve um aumento de 19,6% em relação.

No Brasil, a aquisição de leite cru foi de 5,72 bilhões de litros, o que corresponde a um aumento de 4,0% em relação ao 2º trimestre de 2022, e uma queda de 3,9% em comparação com o trimestre anterior.

Ao todo, foram 217,77 milhões de litros de leite a mais captados a nível nacional, provenientes de aumentos registrados em 22 das 26 UFs pesquisadas. Os maiores aumentos foram em Santa Catarina (+79,23 milhões de litros), (+35,97 milhões de litros) e (+32,16 milhões de litros).