Sete cidades de foram proibidas de cultivar sementes ou caroços de algodão. As Zonas de Exclusão de Algodoeiros Transgênicos foram publicadas pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

O despacho da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança consta no DOU (Diário Oficial da União) desta terça-feira (3). As cidades foram proibidas de cultivar algodão para prevenir o fluxo gênico com espécies de Gossypium nativas ou naturalizadas.

Então, as cidades não poderão cultivar “algodoeiro herbáceo (Gossypium hirsutum) com traços de eventos de modificação genética”.

Em MS, a proibição vale para: , Aquidauana, , Dois Irmãos do Buriti, , Miranda e Porto Murtinho.

Além de MS, outros oito estados estão na de proibição do cultivo. No Acre, e Amapá a zona de exclusão atinge todo o estado.

Saiba Mais