A produção industrial de Mato Grosso do Sul fechou o ano de 2022 com bons resultados para o setor. Apesar da atividade menos intensa, cenário típico no fim de ano, em dezembro, 64% das empresas apontaram estabilidade ou crescimento da produção no comparativo com o mês anterior. 

“Quanto à utilização da capacidade instalada, 63% dos empresários industriais disseram que ela esteve igual ou acima do usual para o mês. Já a utilização média da capacidade total de produção encerrou o mês em 71%”, explicou Ezequiel Resende, coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems (Federação da Indústria de Mato Grosso do Sul). 

Nos quesitos confiança e intenção de investimento, houve recuo na comparação com o último levantamento. Entre as dificuldades enfrentadas no quarto trimestre de 2022, a demanda interna insuficiente foi o principal desafio apontado, seguido da falta de trabalhador qualificado, elevada carga tributária e do alto custo da matéria-prima.

“Sinalizando que o otimismo entre os empresários industriais de Mato Grosso do Sul se encontra menos intenso e disseminado neste período. Ainda assim, 55% dos empresários afirmaram que pretendem realizar investimentos nos próximos seis meses”, completou Ezequiel Resende.

Ao todo, 64% dos empresários se dizem satisfeitos com a margem de lucro do último trimestre do ano e a situação financeira geral das empresas foi avaliada como satisfatória ou boa por 77%.