A empresa espanhola Aena, que arrematou o bloco de aeroportos, incluindo três de Mato Grosso do Sul, marcou para 10 de outubro, a data para assumir a concessão do aeroporto de . A data cai na véspera de um dos maiores feriados do Estado e que oficialmente vai de 11 a 15 de outubro neste ano.

Em comunicado oficial, a Aena afirma que Campo Grande e Uberlândia serão os primeiros aeroportos a serem administrados pela empresa. Em 17 de outubro a empresa assume a responsabilidade de administrar Congonhas (SP), um dos maiores aeroportos do país.

e são os próximos da lista, com datas marcadas para 7 e 10 de novembro, respectivamente. A empresa espanhola vai assumir, ainda, a concessão de sete aeroportos, totalizando 11.

Treinamentos e investimentos

No comunicado, a Aena afirma que já realizou investimento de R$ 3,3 bilhões em pagamentos iniciais, mas não detalha em quais aeroportos. Na primeira fase do processo, afirma que fez elaboração e aprovação dos planos de transferência operacionais.

Incluindo visitas técnicas aos 11 aeroportos com uma equipe de mais de 60 profissionais, que participaram de 40 reuniões com cerca de 100 stakeholders diferentes. A Aena afirma que também promoveu quase 14 mil horas de treinamento a mais de 170 profissionais que vão atuar nesses aeroportos.

Atualmente, os 11 aeroportos estão na etapa de assistida, com contratação de consultorias para o desenvolvimento de projetos de ampliação e modernização para cada aeroporto. A Aena contratou mais de 260 colaboradores para atuarem nos 11 novos aeroportos sob a sua gestão.

A Aena já opera seis aeroportos no do Brasil, sendo (PE), Maceió (AL), João Pessoa (PB), Aracaju (SE), Campina Grande (PB) e Juazeiro do Norte (CE).

Aena arrematou bloco por R$ 2,4 bilhões

Em agosto de 2022, a empresa espanhola Aena arrematou o bloco SP-MS-PA-MG com oferta de R$ 2,450 bilhões, que foi a leilão nesta quinta-feira (18) na 7ª rodada de concessões. Os aeroportos de Campo Grande, Corumbá, Ponta Porã e Congonhas (SP), estão entre os 11 do bloco.

A Aena foi a única a apresentar proposta para o bloco SP-MS-PA-MG. A empresa se diz líder mundial em gestão aeroportuária e atualmente administra seis aeroportos brasileiros, todos na região Nordeste do país.

Fluxo de passageiros deve dobrar em Campo Grande

fluxo de passageiros no aeroporto de Campo Grande deve chegar a 3,2 milhões de pessoas em 2052. Isso significa incremento de 1,8 milhão de passageiros em 30 anos, com crescimento anual de 2,9%.

O Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental do aeroporto da Capital estima que em 2023 o fluxo de passageiros seja de 1,4 milhão, pouco acima da média de 2019, que era de 1,25 milhão. Em 2020, ano do início da pandemia de Covid-19, o fluxo de passageiros despencou para 8 mil.