O setor de venda e construção de imóveis vive momentos de baixa em todo o Mato Grosso do Sul. O , que se estende em nível nacional, deve ser alavancado a partir do ano que vem com o retorno do programa ‘Minha Casa, Minha Vida', relançado neste ano.

Segundo o presidente da Acomasul (Associação dos Construtores de Mato Grosso do Sul), Diego Canzi Dalastra, o cenário atual é considerado preocupante, mas as expectativas são boas para os próximos meses.

“O relançamento do ‘Minha Casa, Minha Vida' traz condições mais benéficas para a construção de imóveis, mas ainda temos um alto índice de imóveis em estoque”, disse Dalastra.

O presidente da associação, explica que a baixa nas vendas causa um “estoque” de imóveis, freando a construção de novas casas. Assim, a venda destas residências deve fazer com que novas construções ocorram.

Neste cenário de incertezas, ocorre o 1º Encontro Nacional da dos pequenos empresários do setor, em . Conforme a associação, o segmento responde por metade dos imóveis financiados pelo programa federal.

O objetivo do encontro é alavancar ainda mais o setor e mostrar soluções regionais que impulsionam o segmento.

“Teremos uma série de palestras com representantes também do governo federal, todos imbuídos em desburocratizar a construção e comercialização de imóveis e também facilitar a aquisição por quem mais necessita. Queremos assim ajudar a diminuir o déficit habitacional de cerca de 6 milhões de moradias no Brasil”, explica Diego Canzi Dalastra.