O balanço do Mapa da e Renegociação de Dívidas do , divulgado na terça-feira (24), indica leve queda, de 1,61% entre agosto e setembro, em dívidas de cartões de crédito e bancos em Mato Grosso do Sul. O índice cai de 32,87% das pendências financeiras para 32,34%.

Conforme os dados, mais de um milhão de sul-mato-grossenses estão inadimplentes no Estado, com dívidas que chegam a R$ 5,6 bilhões. Em média, cada pessoa deve R$ 5,3 mil. Isso representa 49,13% da população adulta no Estado, percentual abaixo do índice nacional, que é de 43,90%. Em relação ao mês anterior, houve um aumento de 0,04%.

Os “vilões” da inadimplência são cartões e bancos (32,34%), que lideram no Estado. Seguida de dívidas financeiras (17,14%) e varejo (15,23%). Entre as faixas etárias, os maiores inadimplentes têm entre 26 e 40 anos (36,0%), seguidos pela população entre 41 e 60 anos (34,8%) e por maiores de 60 anos (16,9%).

No nacional, o número de brasileiros inadimplentes teve leve alta em setembro, com 71,8 milhões contra 71,7 milhões em agosto, uma variação de 0,12%. Desse total, 50,4% são mulheres e 49,6% são homens. As faixas etárias mais afetadas foram de 41 a 60 anos (34,9%) e de 26 a 40 anos (34,5%).

Programa Desenrola

Continua o período de renegociação de dívidas com o programa Desenrola Brasil, promovido pelo Governo Federal. A plataforma Serasa Limpa Nome registrou 3,05 milhões de débitos renegociados em setembro, com R$ 8,96 bilhões de descontos concedidos.

Algumas empresas parceiras disponibilizam no aplicativo da Serasa ofertas que podem ter o mesmo desconto para pagamento à vista ofertados pelo credor no programa.