À 12 dias do fim do prazo, a começa a registrar aumento no volume de declarações do da Pessoa Física, entregues pelos contribuintes diariamente em Mato Grosso do Sul.

Nessa semana foram entregues 36.801 documentos, média diária 7.360 declarações, ante 24.185 na semana passada, média de 4.837. Isso corresponde a um crescimento de 52,1% no número de declarações transmitidas diariamente, segundo a Receita Federal.

Ao todo, 382 mil pessoas já prestaram contas no Estado, o que representa quase 70% da expectativa do órgão, de receber 552 mil documentos até 31 de maio, quando termina o prazo de entrega.

Prazo para entrega do Imposto de Renda

Para o delegado da Receita Federal em Campo Grande, Clovis Ribeiro Cintra Neto, os contribuintes sabem que o prazo está perto de se esgotar e agora não se pode mais esperar. “Quem estava esperando chegar o momento, a hora é agora. Quanto mais demorar, mais aumenta o risco de se cometer erro por conta da pressa”, alerta.

Neto descarta a possibilidade de haver prorrogação do prazo porque, segundo ele, não há motivo. “Nos anos de pandemia, a Receita entendeu que os prazos deveriam ser menos rigorosos. Havia motivos. Hoje não há mais e o prazo está mantido”, acrescenta.

Vale ressaltar que nos outros anos o prazo terminava no final de abril, mas sempre acabava prorrogado. Neste ano, a Receita já permitiu um prazo maior para as entregas.

O delegado lembra aos contribuintes sobre a importância de destinar parte do imposto apurado na declaração ao Fundo do Idoso e ao Fundo da Criança e do Adolescente.

“Vamos deixar bem claro: o não sairá do bolso do contribuinte e sim do Tesouro Nacional. O que você destinar, voltará para a sua conta. Se tiver imposto a pagar, a pessoa paga 94% ao Tesouro e 6% aos fundos. Se tiver imposto a restituir, faz a doação de até 6%, que esse valor será acrescido na restituição”, explica.