Cotidiano / Economia

88% dos campo-grandenses devem presentear no Dia das Mães

Vão gastar entre R$ 80 e R$ 190 na compra

Diego Alves Publicado em 12/05/2017, às 00h15

None

Vão gastar entre R$ 80 e R$ 190 na compra

88% dos campo-grandenses devem presentear no Dia das Mães, de acordo com pesquisa do Centro Universitário Anhanguera de Campo Grande em parceria com a ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande).88% dos campo-grandenses devem presentear no Dia das Mães

Destes, mais da metade (51%) vai gastar entre R$ 80 e R$ 190 na compra. A pesquisa foi realizada entre os dias 3 e 20 de abril e entrevistou 648 pessoas, em sete regiões da Capital: Segredo, Prosa, Lagoa, Imbirussu, Anhanduizinho, Bandeira e Centro.

Perfumes e cosméticos são a preferência de 36% dos respondentes. 33% afirmaram que comprarão vestuário para presentear no Dia das Mães, 17% calçados, as outras opções como livros, viagens, cesta-café, etc. ficaram abaixo de 10%.

Entre os entrevistados, 39% afirmaram que pagarão com o cartão de crédito, 37% em dinheiro, e 10% pagarão com cartão de débito, que totaliza 47% de movimentação imediata no comércio de Campo Grande. Os outros 14% se dividirão entre cartão de loja (6%), cheque (1%), crediário (3%), ou ainda não sabem (4%).

De acordo com a pesquisa, 38% dos entrevistados afirmaram que irão comprar seus presentes nas lojas do Centro de Campo Grande, 38% nos shoppings, 7% em lojas localizadas nos bairros, e 7% não escolheram ainda o local da compra. Outras opções como supermercados (1%), internet (4%) e Camelódromo (3%) e outros (2%) somaram 10%

A pesquisa confirmou ainda que o maior período de movimento no comércio será de 7 a 13 de maio. Da amostra, 34% alegaram que só comprarão seus presentes na semana que antecede a data, 24% afirmaram que comprarão uma semana antes, 21% adquirirão na véspera, e 9% no dia 14. Outros 10% visitarão o comércio até o dia 6, e 2% após o Dia das Mães. “Esta é a segunda melhor data para o varejo, ficando atrás somente do Natal. A expectativa dos empresários é grande, pois precisamos recuperar as vendas que foram prejudicadas no mês de abril, em razão dos dois feriados em dias úteis e da greve”, contribuiu o presidente da ACICG, João Carlos Polidoro.

Jornal Midiamax