Pacote de alimentos da cesta básica registra queda de 0,91% em Campo Grande

O preço do pacote de alimentos essenciais da cesta básica 
| 03/07/2015
- 04:38
Pacote de alimentos da cesta básica registra queda de 0,91% em Campo Grande

O preço do pacote de alimentos essenciais da cesta básica 

O preço do pacote de alimentos essenciais da em Campo Grande registrou queda de 0,91% em junho de 2015 quando comparada ao mês anterior, caindo de R$ 354,41 para R$ 351,20. A pesquisa foi divulgada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade), que apura e divulga mensalmente o índice de oscilações dos custos da Cesta Básica Alimentar da Capital.

Conforme o levantamento, entre os 15 produtos pesquisados oito tiveram queda nos preços. São eles a laranja (8,66%); tomate (7,57%); alface (3,44%); feijão (3,27%); óleo (2,61%); banana (0,73%); açúcar (0,73%); e macarrão (0,43%). Os produtos que registraram elevação de preço foram: batata (8,24%); carne (2,37%); arroz (2,31%); sal (2,22%) e leite (0,87%). O pão francês e margarina mantiveram os preços.

Os fatores que contribuíram para a queda do preço da laranja foram o período de safra, que aumentou o estoque do produto no mercado interno e o baixo consumo da fruta nas temperaturas mais amenas. O tomate teve redução por causa do início da colheita da nova safra, que aumentou o volume dos estoques.

A batata teve aumento de preço devido a baixa oferta no mercado nacional ocasionada pela falta de chuva no período do plantio e perdas na safra passada. O abate da carne bovina restrito por parte dos frigoríficos e uma menor oferta de carne no mercado varejista elevaram o preço da carne.

Confrontado o custo da Cesta Básica Alimentar com a renda mensal, conclui-se que o trabalhador que recebeu 1 salário mínimo de R$ 788 comprometeu 44,57% do seu salário na aquisição da Cesta Alimentar; no mês anterior  comprometeu a sua renda em 44,98%.

A Cesta Básica Alimentar de Campo Grande consiste no conjunto de quinze produtos em quantidades consideradas suficientes para suprir as necessidades de uma pessoa no período de um mês, objetivando mostrar o poder de compra do assalariado.

 

 

 

Veja também

Veja quem tem direito ao Auxílio Taxista e as datas das parcelas

Últimas notícias