O segundo semestre deve manter as vendas em alta

As festas juninas, somadas ao período de férias escolares e ao inicio do frio mais intenso, está trazendo projeções positiva para o comércio de Campo Grande. A expectativa é que as vendas aumentem entre 8,5 a 9% neste segundo semestre, porém ainda que positivas, não devem superar as vendas do ano anterior.

O presidente da Associação Sul-mato-grossense de Supermercados (Amas), Marcelo Gonçalves, explica que aumento nas vendas tenda a acontecer naturalmente no segundo semestre, porque é quando as famílias já conseguiram se livras das despesas de inicio do ano é começam a sentir-se confiantes para comprar novamente. “A gente já percebe que o endividamento começa a aliviar um pouquinho dessa receita doméstica e as pessoas vão voltando, numa proporção bem tímida, mas vão voltando a consumir, mas o crescimento deve ser menor do que em 2014”.

Conforme Marcelo, em 2014 a meta de crescimento era de 15%, com Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 6,80%, já para este ano, a projeção é de 8,5 á 9% com um INPC de 7,5%, ou seja, crescimento menor com impostos maiores, como reforça Eunice Giora, proprietária de um supermercado na zona sul da cidade. “Toda compra que chega a gente percebe diferença nos preços e infelizmente nós temos que passar isso para o consumidor, por isso temos que recorrer diariamente as promoções, como forma de atrair e fidelizar o consumidor”, explica.

O presidente da Associação Comercial João Carlos Pollidoro, por sua vez, destaca que as vendas a prazo para o Dia dos Namorados, considerada a 4º melhor data para comércio, aumentaram 4,9% em relação ao mesmo período do ano passado e reforça que o segundo semestre deve dar uma “agitada” positiva nas vendas, visto que ainda temos o Natal, o Dia das crianças e o Dia dos Pais, que estão entre as 5 melhores datas do ano para este setor. “Nós devemos terminar o ano positivamente, ainda que não dentro do esperado” conclui.