O anunciou, nesta quinta-feira (18), a disponibilização de absorventes para pessoas em vulnerabilidade social por meio do programa Farmácia Popular. Em , há 131 unidades credenciadas no programa do distribuídas em diferentes regiões da cidade.

Os absorventes poderão ser entregues a 24 milhões de pessoas com idade entre 10 a 49 anos de idade entre estudantes de escolas públicas de baixa renda, pessoas em situação de rua, em vulnerabilidade extrema ou recolhidas no sistema prisional. 

Quais são os critérios?

O Ministério da Saúde informou que serão contemplados brasileiros ou estrangeiros que vivem no Brasil inscritas no CadÚnico (Cadastro Único) com renda familiar mensal de até R$ 218 por pessoa. 

Já a renda dos estudantes de escolas públicas poderá ser de até meio mínimo por membro familiar, o que equivale a R$ 706. Neste caso, também é preciso estar inscrito no CadÚnico. Não há limite de renda para pessoas em situação de rua. 

Como fazer a retirada de absorvente de graça em Campo Grande?

As pessoas contempladas poderão fazer a retirada do absorvente em uma unidade da Farmácia Popular em Campo Grande apresentando um documento de identificação oficial com número do CPF e a ‘Autorização do Programa Dignidade Menstrual'. 

A autorização, que pode estar em formato digital ou impresso, deve ser gerada no aplicativo ou site do ‘Meu SUS Digital' (nova versão do aplicativo Conecte SUS), com validade de 180 dias. A aquisição para menores de 16 anos deve ser feita por responsável legal.

O download do aplicativo está disponível no portal do Ministério da Saúde. As orientações também estão disponíveis no Disque Saúde 136.

Quem tiver dificuldade em acessar o aplicativo pode se dirigir até a uma UBS (Unidade Básica de Saúde), onde os agentes de saúde e outros profissionais poderão ajudar com a emissão da autorização. 

Pessoas em situação de rua também podem ir até a um CRAs e Creas (Centros de Referência da Assistência Social), Centros POP, centros de acolhimento e equipes de Consultório na Rua.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública irá coordenar a entrega dos absorventes nas unidades prisionais para as pessoas em privação de liberdade.