Apresentando instabilidade desde o início do ano, o site da Nota MS Premiada – programa estadual para incentivo de emissão de notas fiscais – passará por manutenções nas próximas semanas, conforme informou a Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda) – órgão que gerencia a premiação – ao Jornal Midiamax.

O alerta é necessário porque, devido à instabilidade decorrente das manutenções e atualizações, usuários podem até mesmo ser surpreendidos com informações de que foram vencedores da campanha, sobretudo aqueles que já foram contemplados anteriormente.

Foi o caso de uma moradora de Campo Grande que, na condição de sigilo, relatou ter recebido mensagem de que teria sido contemplada com um dos prêmios ao checar seu CPF. Porém, ao checar os detalhes, o sistema mostrou informações sobre o sorteio de janeiro de 2021, quando ela – de fato – foi contemplada e até já retirou a premiação.

“Como no site da Nota Premiada diz para verificar se ganhou nos últimos 90 dias se está aparecendo informações sobre 2 anos atrás? Será que o site da nota está desatualizado?”, questionou a mulher. 

Acionada pela reportagem, a Sefaz-MS confirmou a instabilidade e a manutenção, com o alerta para que os usuários chequem os dados e aguardem a atualização. “Devido às atualizações está havendo algumas inconsistências no sistema, mas a partir das próximas semanas tudo vai estar normalizado”, informou em nota o órgão. 

A previsão é que o site da Nota MS Premiada volte ao normal dentro de algumas semanas, após a finalização das atualizações do sistema.

Ganhadores não retiraram prêmio milionário

Com o objetivo de combater a sonegação fiscal e incentivar a população a requisitar a nota fiscal, o governo de Mato Grosso do Sul lançou o programa Nota MS Premiada em janeiro de 2020. Para participar dos sorteios, o consumidor deve realizar compras em um estabelecimento de Mato Grosso do Sul e inserir o CPF na nota fiscal. Assim, são disponibilizados números para o sorteio que acontece mensalmente. 

Todo mês são pagos R$ 300 mil, sendo R$ 100 mil para acertadores de seis dezenas e R$ 200 mil para a quina. O sorteio leva em conta os números sorteados na Mega-Sena. 

Ao longo do ano passado, o programa sorteou R$ 3,6 milhões. O problema é que R$ 1,9 milhão não foi retirado pelos acertadores, que basicamente não reclamaram o prêmio. Ou seja: ganhadores perderam quase metade do dinheiro, já que o prazo para resgate é de 90 dias.

Caso a pessoa não manifeste interesse, o valor é destinado para o Fundo de Habitação de Interesse Social, que financia casas para pessoas de baixa renda. 

Em 2022, 4.034 sul-mato-grossenses acertaram cinco números e faturaram a quina do sorteio, soma de dinheiro que chegou a R$ 2,4 milhões. Do total, apenas R$ 637,2 mil foram pagos porque somente 1.075 procuraram a central de pagamentos.

Do montante da quina, outros R$ 932,7 mil foram devolvidos ao Fundo Habitacional, três meses após o sorteio, enquanto R$ 762,1 mil continuam dentro do prazo de retirada e aguardam a sinalização de 1.273 vencedores. 

Já entre bilhetes que acertaram seis números, o valor sorteado para 50 notas foi de R$ 1,2 milhão, sendo que somente R$ 903.333,35 foram pagos. Outros R$ 178.333,35 estão na fila de pagamento, mas, até o momento, não houve aceno dos ganhadores. 

De acordo com o Governo do Estado, nove pessoas que acertaram seis números ainda estão a tempo de retirar o prêmio: sete de Campo Grande, um de Dourados e outro de Paranaíba. As premiações são de R$ 16.666,67, R$ 20 mil e R$ 25 mil.

Clique aqui para conferir se já foi sorteado na Nota MS Premiada.