Campo Grande começa o ano com cobertura 5G ampliada na cidade, possibilitando acesso de internet mais rápida em cinco novos pontos da Capital. No último mês, saltou de 86 para 91 o total de estações que abastecem o sinal de usuários campo-grandenses 

Conforme regra da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), até o dia 31 de julho de 2023 todas as capitais brasileiras devem ter uma estação 5G a cada 50 mil habitantes. Em Campo Grande, a exigência significa algo em torno de 20 pontos para cada operadora atuante. Nesse quesito, a Capital sai à frente e já cumpre o índice estabelecido, mesmo seis meses antes do fim da data limite.

Dados do painel da Agência de Telecomunicações mostra que, atualmente, a cidade conta com 86 estações 5G, sendo 30 da Claro, 26 da empresa Vivo e outras 26 da Tim.

Apesar do aumento no sinal, as torres 5G ainda limitam-se ao Centro de Campo Grande e a bairros vizinhos, reflexo da preferência por fornecer sinal forte nas regiões com maior circulação de pessoas.

Com 91 redes do novo sinal de internet, Mato Grosso do Sul ocupa a 13ª posição no ranking de estados com maior conectividade, à frente de locais como Santa Catarina, Espírito Santo e Mato Grosso, por exemplo. 

Confira o cronograma de exigências da Anatel para instalação da rede 5G no País

27 de novembro de 2022: capitais e Distrito Federal com uma estação a cada 100 mil habitantes
31 de julho de 2023: capitais e Distrito Federal tendo com uma estação a cada 50 mil habitantes
31 de julho de 2024: capitais e Distrito Federal tendo com uma estação a cada 30 mil habitantes
31 de julho de 2025: capitais e Distrito Federal e cidades com mais de 500 mil habitantes com uma estação a cada 10 mil habitantes
31 de julho de 2026: cidades com mais de 200 mil habitantes com uma estação a cada 15 mil habitantes
31 de julho de 2027: cidades com mais de 100 mil habitantes com uma estação a cada 15 mil habitantes
31 de julho de 2028: pelo menos 50% das cidades com mais de 30 mil habitantes com uma estação a cada 15 mil habitantes
31 de julho de 2029: todas as cidades com mais de 30 mil habitantes com uma estação a cada 15 mil habitantes

Celulares com tecnologia 5G

Para ter acesso ao 5G, que é a tecnologia que substitui o 4G e promete mais velocidade e eficiência na navegação, são necessárias várias etapas. Depois da liberação do sinal pela Anatel, as operadoras precisam se preparar em termos de estrutura para receber e oferecer o sinal standalone. Já o usuário precisa de um smartphone compatível com o 5G e um chip que também suporte a tecnologia.

A Anatel disponibiliza um painel de informações onde é possível consultar os smartphones 5G certificados e homologados. A agência recomenda que antes de adquirir um celular, o cliente verifique o código de homologação estampado no chassi (ou no manual do produto) e consulte a sua operadora sobre a compatibilidade do produto à rede.

Ao conferir se o modelo do seu celular está na lista, é importante verificar se ele tem a operação SA, que significa compatível com o 5G Standalone. Na lista dos compatíveis está, por exemplo, o Xiaomi 12, Motorola Edge 20, iPhone 13, Nokia G50 e Galaxy S21.

Confira a lista completa NESTE LINK.