Posto de na região central de teve um bico de bomba medidora de gasolina interditado e lacrado por equipe de devido a quantidade de combustível dispensado pela bomba ao consumidor. A bomba em questão dispensava menos combustível do que realmente marcava no medidor.

Municipal de Campo Grande e a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Biocombustíveis e Gás Natural), realizaram a ação fiscalizatória na manhã desta segunda-feira, (13) em razão das atividades previstas para a semana do consumidor.

Conforme o Procon, o estabelecimento comercial teve um dos bicos de bomba medidora de gasolina interditado e lacrado pela equipe de fiscalização, após procedimento de medição, em decorrência do vício de quantidade identificada. Segundo subsecretário do Procon de Campo Grande, Cleiton Thiago Almeida Pereira, foi utilizado um galão de 20 litros, porém faltaram 140ml em relação ao que marcou no medidor.

Ainda de acordo com o Procon, durante as fiscalizações, também foram realizadas análises e conferência documental do estabelecimento, alvarás, licenças, certificados e pareceres, bem como, testes de verificação de qualidade e quantidade do combustível comercializado, a equipe responsável pelo ato fiscalizatório identificou irregularidades na quantidade de combustível dispensado pela bomba ao consumidor.

Em casos de denúncias, reclamações, sugestões, a pessoa pode entrar em contato pelo 156 opção 2, pelo site do Procon ou até mesmo presencialmente na nossa sede que fica na Afonso Pena, 3.128.

Divulgação