O no deve ter movimentação econômica 17,4% maior que em 2022, chegando a R$ 1 bilhão entre gastos com presentes e comemorações. O maior valor deve ser movimentado no Natal, com R$ 595 milhões.

Os dados são da pesquisa de intenções de compra realiza pela MS (IPF-MS) e Sebrae MS. Do montante total, R$ 355 milhões devem ser gastos com presentes, R$ 239 milhões com comemorações de Natal e R$ 410 milhões em comemorações de Ano Novo.

Somente o Natal deve movimentar 7% a mais que nos anos anteriores, com gasto médio de R$ 628,05 por pessoa, considerando comemorações e presentes. A pesquisa mostrou que 71% devem gastar em média R$ 333 com presentes e 54% vão comemorar o Natal, gastando em média R$ 240.

As crianças devem ser os principais presenteados, considerando os filhos, netos, enteados e afilhados, seguido dos pais. Esses dois grupos formam 82% dos que devem receber presentes neste fim de ano.

Roupas e lojas físicas são preferência

A pequisa considera ainda as preferências de compra dos consumidores. E 88% preferem lojas físicas para fazer as compras de fim de ano, sendo que apenas 13% devem comprar on-line. A escolha do presenteado deve nortear 20% das compras, mas 62% devem comprar pela qualidade.

Roupas (53%), calçados (43%) e brinquedos (34%) lideram as preferências dos consumidores. Mas perfumes (17%) e eletrônicos (7%) também aparecem na lista. Entre os que vão às compras, 81% esperam benefícios para o pagamento à vista e 43% devem parcelar no cartão de crédito.

Já o ano novo deve movimentar R$ 410 milhões em Mato Grosso do Sul, com gasto médio de R$ 311,68 por pessoa. A maioria deve comemorar com familiares e amigos (56%) e 9% deve viajar.

O analista-técnico do Sebrae/MS, Paulo Maciel, dá algumas dicas aos empresários. “Garantir a qualidade do atendimento é muito importante, então capacite a equipe, tanto o pessoal de vendas, quanto todas as pessoas envolvidas na operação parque saibam fazer uma boa abordagem como cliente, para que entenda sua necessidade e consiga se comunicar de forma eficaz”.