‘Luxo’ para trabalhadores, churrasco de Dia dos Pais pode custar mais de R$ 95 em Campo Grande

Consumidora afirma que família já está economizando com antecedência para o tradicional churrasco
| 05/08/2022
- 07:30
Foto: Nathalia Alcântara, Midiamax
Foto: Nathalia Alcântara, Midiamax

Em um ano onde os brasileiros têm enfrentado alta nos alimentos, o tradicional churrasco para o Dia dos Pais virou uma opção ‘de luxo’ para muitos moradores. Nos açougues de Campo Grande, os proprietários relatam diminuição na clientela e, aqueles que ainda querem promover o “churras” de domingo, pode desembolsar, em média, R$ 95. 

No bairro Tiradentes, Eliete Silva, de 43 anos, disse que a família vai ter o tradicional almoço do dia dos pais e a quem vai promover. Ela diz que o churrasco atualmente é ‘só para quem pode’ e relata: “estamos economizando desde já, só assim para poder comprar a carne”, disse. 

Saindo de um supermercado, Verusca Soraia, de 39 anos, revela que não sabe o que é uma carne assada há pelo menos uns três anos. “Churrasco não é nossa realidade. Quando eu compro R$ 15 de carne moída eu peço para o açougueiro moer duas vezes para poder render no mês. O leite do meu está R$ 7 o litro. Não tem condições de pensar em churrasco”, afirma.

Geraldo Clemente, de 70 anos, é dono de um açougue na região central de Campo Grande e diz que a situação nas vendas não é das melhores. “Antes eram 60 vacas [abatidas] por mês, hoje o açougue não vende 30. Não adianta eu fazer ofertas, porque se não a gente quebra. Então, vendemos o que dá”, comentou o comerciante. 

eliete geraldo foto na - ‘Luxo’ para trabalhadores, churrasco de Dia dos Pais pode custar mais de R$ 95 em Campo Grande
Eliete disse que família está economizando para comprar carne no churrasco de Dia dos Pais | Geraldo é dono de açougue e disse que movimento caiu | Foto: Nathalia Alcântara, Midiamax

Preços 

Um dos cortes preferidos no churrasco dos brasileiros é a picanha. No entanto, os preços da peça tem chegado a custar até R$ 79 o quilo. Com um valor nada atrativo para os trabalhadores, “queimar uma carninha” precisou sofrer ajustes nos gostos. 

Em uma pesquisa realizada pela reportagem, comprar um quilo de maminha, por exemplo, carne recomendada para churrasco, tem preço entre R$ 42,90 a R$ 63. 

O carvão, em pacote com 5 kg, está R$ 19,90. A mandioca, que é item obrigatório nos ‘churras’ sul-mato-grossenses, pode ser comprada por R$ 7,99 o quilo congelado. Já a linguiça, está sendo vendida a partir de R$ 19,90 o quilo. 

Quando fala em churrasco, é impossível não pensar no vinagrete e na farofinha: os itens custam R$ 3,98 o quilo e R$ 7,99, respectivamente. Somando os itens, incluindo pelo menos um quilo de cada peça (carne, linguiça, mandioca e tomate), da mais de R$ 95.

churrasco NA 3 - ‘Luxo’ para trabalhadores, churrasco de Dia dos Pais pode custar mais de R$ 95 em Campo Grande
Foto: Nathalia Alcântara, Midiamax

Veja também

O conselho diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou nesta quinta-feira, 18, mais 60...

Últimas notícias