Um vídeo que circula nesta quarta-feira (17) nas redes sociais apresenta a secretária de Sead (Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos), Patrícia Elias Cozzolino de Oliveira, durante fala no evento ‘Abril na Defensoria Pública de '. O vídeo que circula foi montado por edição gráfica e cortes, alterando o sentido das falas da secretária.

O Jornal Midiamax recebeu resposta positiva da Sead que teria conhecimento da circulação do vídeo, mas reafirmando que o mesmo teria passado por edição e distorções na fala da secretaria, que tratou de temas como a distribuição de cestas básicas para a população indígena e também sobre a possibilidade de indenização a produtores rurais por terras que, porventura, sejam destinadas à indígena.

O objetivo da edição seria cortar trechos do vídeo para induzir entendimento de que a fala da Secretária seria afirmando que o Governo do Estado concede 120 mil cestas básicas ao mês à população indígena de Mato Grosso do Sul. 

Na versão completa do vídeo, ela não especifica se trata de mês ou ano. A Sead, por sua vez, informou em nota que o número correto mensal seria de 19.899 cestas.

“No trecho em que a secretária fala de farinha, o que o texto na íntegra revela é que a SEAD estuda os hábitos alimentares da população indígena, para adequar os itens das cestas à cultura indígena”, afirmou a nota.

O vídeo na íntegra com a fala da Secretária pode ser acessada na página no YouTube da Escola Superior da Defensoria Pública de MS.