Um local que deveria ser utilizado para dar conforto às pessoas em situação de vulnerabilidade social aparece com infraestrutura precária e lotação. Em vídeo encaminhado ao Jornal Midiamax, pessoas atendidas a Uaifa II (Unidade de Acolhimento para Adultos e Famílias) de Campo Grande aparecem dormindo no pátio da instituição.

A situação aparece nas imagens enviadas por uma leitora que não quis se identificar. Segundo ela, o vídeo foi gravado na noite de sexta-feira (24), na Uaifa localizada na Rua Souto Maior, 281, no bairro Jardim Tijuca. Conforme relato, a quantidade de acolhidos no espaço ultrapassava o limite de acolhimento, que seria de 50.

Segundo a denunciante, a unidade não tem estrutura necessária para atender essas 50 pessoas, então algumas pessoas têm dormido no pátio. “Só tem um banheiro para 50 pessoas, além disso, em frente à unidade há uma fossa que está vazando muito”, conta.

O prédio onde se encontra a Uaifa II foi recentemente alugado pela Prefeitura. No extrato publicado no Diário Oficial para aluguel do espaço, constava que o prédio requerido deveria ter 5 banheiros, sendo 1 lavatório, 1 vaso sanitário e 1 chuveiro para cada 10 pessoas.

Em resposta, a Prefeitura de Campo Grande alega que as imagens são antigas e “e não condizem com a realidade atual da unidade”. 

“A SAS informa que não procede à denúncia de que alguns acolhidos dormiram no pátio da UAIFA II nesta madrugada. Todas as pessoas que aceitaram acolhimento foram acomodadas nas camas, que dispõem de colchões novos”, pontua.

“Cabe salientar ainda que, devido ao frio desta madrugada, todos os acolhidos estavam agasalhados e dormindo com cobertores, diferente do mostrado nas imagens que, em nenhum momento, registra pessoas nessas condições”, detalhou

A SAS afirma que a Unidade tem capacidade para atender 50 pessoas e, no momento, 40 estão acolhidos. “A SAS planeja a mudança da UAIFA II para um espaço maior, o qual já está sendo providenciado pela SAS, uma vez que as equipes estão em busca de um imóvel para locação”, finaliza.

*Matéria editada às 16h16 para incluir posicionamento da Prefeitura

Confira o vídeo:

Fale com o Midiamax

Tem alguma denúncia, flagrante, reclamação ou sugestão de pauta para o Jornal Midiamax? Envie direto para nossos jornalistas pelo WhatsApp (67) 99207-4330. Acima de tudo, o sigilo é garantido por lei.

Acompanhe nossas atualizações no Facebook, Instagram e Tiktok.