Uma semana após o incêndio que cobriu de fumaça o bairro Carandá Bosque, em Campo Grande, equipes fizeram a limpeza da área localizada no cruzamento da Rua Mário Bodstein com a Torquato de Camilo. O lugar, segundo moradores, era usado para descarte de lixos, entulhos e até animais mortos.

O mau cheiro do local era uma das reclamações dos moradores da região. “Estão fazendo descarte de lixos, às vezes, até jogam animais mortos, fica um cheiro insuportável”, disse um leitor ao Jornal Midiamax.

Na madrugada do último dia 8, moradores foram acordados pela fumaça que foi vista a quadras de distância. “Tivemos que sair às pressas, não tinha condições de ficar em casa. A fumaça era muita e estava em todo o cômodo. Tive que sair correndo com criança e cachorro”, relatou um morador.

Um dia após o incêndio, a Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos) disse ao Jornal Midiamax que iria incluir a limpeza da área na programação de serviços e ressaltou que o descarte irregular é crime e quem for autuado via processo administrativo, pode ter que pagar multa que varia de R$ 2.944,50 a R$ 11.778,00.

Nesta quarta-feira (15), equipes com caminhão e tratores foram vistas retirando lixo do local. Denúncias sobre descarte de lixo em terrenos deve ser feita à Sisep pelo telefone: 156 ou na plataforma Fala CG.

Fale com o Midiamax

Tem alguma denúncia, flagrante, reclamação ou sugestão de pauta para o Jornal Midiamax? Envie direto para nossos jornalistas pelo WhatsApp (67) 99207-4330. Acima de tudo, o sigilo é garantido por lei.

Acompanhe nossas atualizações no Facebook, Instagram e Tiktok.