Após causar ao incentivar taxistas a agredirem motoristas de aplicativo, o Sintáxi (Sindicato dos Taxistas do Estado de Mato Grosso do Sul) expressou repúdio às declarações de Adir Diniz, Diretor de de , situada a cerca de 97 km de . Em áudio vazado, Diniz manda taxistas “quebrarem motoristas de aplicativo no pau”.

O áudio em que Adir Diniz incita a violência contra motoristas de aplicativo vazou na tarde desta quinta-feira (22) ao ser compartilhado em um grupo de taxistas. As declarações se disseminaram rapidamente pelas redes sociais, causando indignação entre os profissionais da área.

“Sabe o que vocês têm que fazer, André? Eu sei que é uma decisão extrema, mas vocês todos têm que ir todos juntos lá, vai lá e bota o cara para andar, todo mundo desce lá, junta o carro dele e arrasta para fora. Se ele entrar pra dentro quebra ele no pau, aí começa a tomar atitude. Chega um lá em Campo Grande e para na fila dos taxistas lá no aeroporto para ver se não leva uma coça”, diz Adir no áudio.

Flávio Panissa, diretor-presidente do Sintáxi-MS, manifestou total reprovação às palavras de Diniz e enfatizou que incitar a violência não é o caminho adequado para resolver conflitos no trânsito.

“É essencial promover o diálogo, a conscientização e o cumprimento das normas de trânsito de maneira pacífica e respeitosa para garantir a segurança de todos os envolvidos”, declarou ao Midiamax.

Há meses, os taxistas têm reclamado da falta de fiscalização na cidade em relação aos carros de aplicativo e táxis clandestinos que ocupam pontos credenciados para taxistas. Sobre isso, Panissa ressaltou que a fiscalização e a autuação de infratores no trânsito, incluindo aqueles que estacionam em vagas reservadas, são responsabilidades do município.

Contenha-se, Adir!

Prefeito de Ribas do Rio Pardo, João Alfredo (esquerda) e diretor de trânsito, Adir Diniz (Montagem, Jornal Midiamax)

Em reportagem veiculada nesta quinta-feira (22), o Jornal Midiamax questionou o prefeito da cidade, João Alfredo Danieze, para saber se alguma medida seria tomada diante da situação e saber seu posicionamento. O chefe do Executivo Municipal disse que tudo não passa de “situações inverídicas e absurdas criadas por eleitores, em ano eleitoral”.

“O áudio não tem este contexto! Não há qualquer determinação em “descer a porrada”. A situação do áudio envolve outros fatos e que são particulares das pessoas envolvidas e, não, da gestão de trânsito propriamente dita! Se for para responder essas picuinhas que chegam até vocês, me desculpe, mas tenho mais o que fazer. E tenho a certeza que você também!”, respondeu o prefeito.

Após responder aos questionamentos da reportagem, o prefeito deu uma bronca em seu secretário, porém, as mensagens foram encaminhadas erroneamente na conversa com a reportagem: “Só peço que contenha-se, Adir. Áudio vaza!”

Depois apagou as mensagens e tentou se justificar, dizendo que a interpretação que se dá ganha uma conotação diferenciada.

Para finalizar, reduziu as denúncias sérias que o jornal recebe diariamente de moradores em “picuinhas”, pedindo para não ser mais incomodado. “Não me perturbe com picuinhas, por favor! Da próxima vez que você tiver algo sério, será respondido somente por e-mail, e para este tipo de “trabalho”, vou pensar se vou responder ou não”, concluiu. Depois, bloqueou a reportagem.

Ouça o áudio em que o diretor de trânsito de Ribas do Rio Pardo manda taxistas “quebrarem motoristas de aplicativo no pau”:

O Jornal Midiamax entrou em contato com a Applic-MS (Associação de Parceiros de Aplicativos de Transporte de Passageiros e Motorista Autônomo de MS), mas não obteve retorno. O espaço segue aberto a manifestação.

💬 Receba notícias antes de todo mundo

Seja o primeiro a saber de tudo o que acontece nas cidades de Mato Grosso do Sul. São notícias em tempo real com informações detalhadas dos casos policiais, tempo em MS, trânsito, vagas de emprego e concursos, direitos do consumidor. Além disso, você fica por dentro das últimas novidades sobre política, transparência e escândalos.
📢 Participe da nossa comunidade no WhatsApp e acompanhe a cobertura jornalística mais completa e mais rápida de Mato Grosso do Sul.