A (Secretaria Municipal de Saúde) desde as 13h crianças e adolescentes de até 16 anos contra a dengue, em . O Ministério da Saúde permitiu a ampliação da idade limite de 14 para 16 anos para evitar a perda de doses da vacina.

Entretanto, a ampliação não empolgou na Capital. O Jornal Midiamax esteve na UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) do Noroeste e encontrou a sala de imunização vazia. Segundo informações da unidade, foram vacinadas contra a dengue duas crianças de 8 anos e um adolescente de 16.

A unidade ainda conta com 50 doses do imunizante que vence no próximo dia 30 de abril. Caso a demanda aumente, serão solicitadas novas doses. Entretanto, nesta quinta, ao menos oito pessoas procuraram a unidade com suspeita de dengue.

dengue
Vacinas contra a dengue (Ana Laura Menegat, Jornal Midiamax)

Para tentar aumentar a procura, a unidade do Noroeste divulgou o aumento do público-alvo em grupos de moradores da região no .

À reportagem, a Sesau informou que não divulgará balanço do primeiro dia de ampliação.

UBSF do Tiradentes

Na UBSF do Tiradentes, a situação é similar. Segundo o enfermeiro responsável pela imunização na unidade do Tiradentes hoje, Michael Wiliam, atualmente a unidade está com 7 doses, mas novas já foram solicitadas e devem chegar na terça-feira (23). Michael ainda reforça que a procura pela imunização continua baixa.

Um desencontro de informações causou uma situação com três adolescentes de 16 anos, que procuram a unidade para se vacinar. Michael explicou à reportagem que a liberação da vacina dependia do Distrito Sanitário Bandeiras, responsável pela área da unidade do Tiradentes. Quando chegou à UBSF, ficou sabendo do caso e pediu a liberação à base.

Isso ocorre após o Ministério da Saúde recomendar que as unidades ampliem a vacinação contra a dengue para crianças e adolescentes dos 6 a 16 anos. Antes, a idade limite era de 14 anos. A medida visa evitar perdas de estoques de vacinas com validade até 30 de abril.

dengue
Sala de vacinação (Ana Laura Menegat, Jornal Midiamax)