A de recebeu um terreno do município de para construção de sede própria. No último dia 8, o defensor público-geral, Pedro Paulo Gasparini, e a subdefensora-geral, Lucienne Borin, onde foram recebidos pelo prefeito de Maracaju, José Marcos Calderan, para assinar a de um terreno por parte do município para a construção da sede própria da Defensoria na comarca.

“Nossa primeira conversa sobre essa possibilidade aconteceu há menos de cinco meses e já estamos aqui para oficializar a cedência. Isso demonstra o interesse e o compromisso do executivo com o melhor atendimento e acesso à justiça da população de Maracaju”, afirma o defensor-geral.

Segundo a Defensoria, no encontro, as autoridades também assinaram um termo de cooperação que prevê a cedência de até quatro servidores para a Defensoria, com a proposta de promover soluções extrajudiciais na área da saúde e assistência social.

“Recebemos a proposta da Defensoria Pública e prontamente buscamos atendê-la porque é de interesse da nossa gestão promover o desenvolvimento do município por meio de parcerias e projetos em comum entre as instituições”, disse o prefeito.

Participaram da reunião, o procurador-geral de Maracaju, Robson Coradini; e os secretários municipais Thiago Caminha (Saúde) e André Hadlich (Planejamento e Fazenda).