A falta de manutenção na sinalização de trânsito tem causado transtornos para a população do Parque Residencial Maria Aparecida Pedrossian, localizado na região leste de Campo Grande. Isso porque, no cruzamento das ruas João Francisco Damascena e Rua Lagoa Rica, a placa de ‘Pare’ está presa a uma árvore e de forma pouco visível.

“O pessoal vem na curva, desce a rua [Lagoa Rica] e não vê. O problema é que os motoristas vêm correndo e não enxergam a sinalização de ‘Pare’. Por isso, acabam furando a preferencial”, explica o aposentado Sirion Cardinal, de 40 anos.

A placa está instalada na Rua João Francisco Damascena, em local pouco visível, pichada. Afixada de forma improvisada, por isso, muitas vezes não é notada pelos motoristas.

“A sinalização está toda apagada, a preferencial é a rua João Francisco Damasceno, que é a rua do ônibus. Mas, quem tá vindo de lá pra cá não consegue ver nada. Se o povo andasse devagar, não haveria problema”, afirmou o aposentado.

Segundo os moradores da região, apesar do improviso da população com a instalação da placa, diversos acidentes são registrados neste cruzamento.

O Jornal Midiamax entrou em contato com a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), que informou que irá encaminhar uma equipe até o local citado para verificar a situação relatada.

Fale com o Midiamax

Tem alguma denúncia, flagrante, reclamação ou sugestão de pauta para o Jornal Midiamax? Envie direto para nossos jornalistas pelo WhatsApp (67) 99207-4330. O anonimato é garantido por lei.

Acompanhe nossas atualizações no Facebook, Instagram e Tiktok.