A Sead (Secretaria de Estado de Assistência Social e dos Direitos Humanos) e a Receita Federal firmaram parceria para agilizar emissão de CPF para migrantes que procurarem o posto de atendimento avançando em órgão da Sead. Segundo a secretaria, os migrantes usuários do CADH (Centro de Atendimento em Direitos Humanos), poderão solicitar o CPF no mesmo local.

Do total, a maioria dos atendimentos são para venezuelanos, seguidos pelos colombianos e paraguaios. Além de naturais de países da América do Sul, a lista de atendimento engloba também europeus, como alemães e espanhóis.

Localizado na Rua Visconde de Taunay, 345, na Capital, ainda de acordo com a secretaria, o CADH realizou em 2023 mais de 1,4 mil atendimentos.

O início dos serviços está previsto para o mês de março. Migrantes com dúvidas ou que necessitem de atendimento de serviços realizados pelo CADH, como orientações e encaminhamentos, também podem realizar contato pelo telefone 3323-3204.

O Centro de Atendimento em Direitos Humanos oferece atendimento, orientação jurídico-social em casos de ameaça ou violação de direitos, possui articulação com a rede socioassistencial e com a Central de Monitoramento Disque Direitos Humanos. Esse tipo de atendimento é ofertado para famílias, crianças e adolescentes, pessoas idosas, pessoas com deficiência, migrantes, refugiados e apátridas.