Mais uma casa de reza indígena foi destruída nessa quarta-feira (21) em Mato Grosso do Sul. Desta vez, o templo incendiado ficava na comunidade Kunumi, uma área de retomada localizada no município de , distante 285 quilômetros de Campo Grande.

A reportagem do Jornal Midiamax apurou que o local já estava sendo ameaçado há algumas semanas. Entretanto, nesta quarta-feira (21), um grupo teria entrado no local e colocado fogo no telhado, enquanto a liderança da comunidade participava de um evento em Brasília.

Em novembro do ano passado, a ministra dos Povos Indígenas, Sônia Guajajara, esteve no local e participou de um ritual no interior do templo, que foi construído pela comunidade especialmente para a realização da Grande Assembleia Aty Guasu.

Ministra Sônia Guajajara visitou templo (Foto: Marcos Morandi, Midiamax)

Até o momento, não há informações sobre quem teria colocado fogo na casa de reza que estava nas proximidades do local onde foi sepultado Clodiodi Aquileu Rodrigues de Souza. O indígena foi morto durante confronto com fazendeiros em 2016.

Templo foi construído para realização de assembleia (Foto: Marcos Morandi, Midiamax)