‘A condenação de Jesus foi a primeira falha da lei humana’. A frase do Bispo Dom Francisco Biasin foi dita durante a missa em celebração dos 150 anos da comarca do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) em , levantou a reflexão acerca das falhas do poder judiciário.

A missa, realizada na manhã desta quarta-feira (27), reuniu representantes de diversas instâncias do poder judiciário sul-mato-grossense e instigou os presentes a refletirem sobre as falhas do sistema de julgamentos, que, segundo o Bispo, remontam à época de Jesus.

Missa TJMS
Dom Francisco Biasin (Nathalia Alcântara, Midiamax)

Para Dom Francisco Biasin, a condenação de Jesus representa o maior fracasso da lei humana, perpetrada por ‘cartas marcadas e tramoias’ criadas para eliminá-lo.

“A partir do momento em que prenderam Jesus, ele ficou em silêncio diante de Pilatos e dos interrogatórios. Jesus se cala porque com cartas marcadas não tem como se defender. No fracasso da justiça humana e no total desprezo daquela época, Deus soube tirar o bem maior para a humanidade que é a nossa salvação”, disse.

Conforme o Bispo Dom Francisco Biasin, o relacionamento entre Jesus e a lei é único; ele não veio para abolir a lei, mas para cumpri-la adequadamente.

“Jesus não veio para impor a lei, mas para revelar sua compreensão profunda do coração humano”, afirmou.

Missa TJMS
Oração Santo Ivo (Nathalia Alcântara, Midiamax)

Ao término da missa, os operadores do direito receberam a oração de Santo Ivo, conselheiro jurídico e juiz eclesiástico conhecido como o Santo da justiça.

Em 1347, atendendo ao pedido de bispos e autoridades civis, e após um processo de investigação conduzido pelo Vaticano, o Papa Clemente VI, por meio da solene Bula datada de 19 de maio e assinada em Avignon, proclamou Ivo inscrito no catálogo dos Santos e confessores, sendo venerado como Santo da Igreja Católica.

Comarca de Corumbá celebra 150 anos

Missa TJMS
Missa foi realizada nesta quarta-feira (27) (Nathalia Alcântara, Midiamax)

Em celebração aos 150 anos de criação da comarca de , o TJMS promove uma série de eventos comemorativos na cidade branca. Na terça-feira (26), a comarca inaugurou a ‘Rastros da História’, que reconta, por meio de documentos e relíquias, a trajetória de importantes figuras do Estado, como Barão de Vila Maria, conhecido como ‘dono da Nhecolândia’.

O evento conta com a participação do Presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Sérgio Fernandes Martins, e demais desembargadores da Corte sul-mato-grossense. A programação comemorativa inclui o depósito de uma ‘cápsula do tempo’ que será aberta em 2074.

Exposição 150 anos TJMS
Cápsula do tempo (Nathalia Alcântara, Midiamax)

Encerrando a programação, ocorrerá uma Sessão Solene na qual os Desembargadores do TJMS julgarão processos do Segundo Grau de jurisdição, com a presença de autoridades municipais e estaduais.

Além disso, será redigida a ata oficial do evento, que será depositada na ‘Cápsula do Tempo’ juntamente com mais cartas e documentos, antes de fechar definitivamente a urna que será afixada em seu local definitivo no fórum.

Se interessou? A exposição ‘Rastros da História’ também está disponível em formato digital no site do TJMS.

💬 Receba notícias antes de todo mundo

Seja o primeiro a saber de tudo o que acontece nas cidades de Mato Grosso do Sul. São notícias em tempo real com informações detalhadas dos casos policiais, tempo em MS, trânsito, vagas de emprego e concursos, direitos do consumidor. Além disso, você fica por dentro das últimas novidades sobre política, transparência e escândalos.
📢 Participe da nossa comunidade no WhatsApp e acompanhe a cobertura jornalística mais completa e mais rápida de Mato Grosso do Sul.