Com data já estabelecida para concluir a aplicação da primeira dose da vacina contra dengue, prevista para o dia 30 de abril, a Prefeitura de Dourados e a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), organizam uma força-tarefa. A intenção é atingir o maior número possível de pessoas.

A cidade foi a primeira a iniciar o processo de vacinação em massa em janeiro deste. Entretanto, a meta de imunizar 150 mil morados ainda está longe de ser alcançada. Até o momento, pouco mais de 43 mil pessoas receberam a primeira dose.

A ação conta com o apoio de mais de 50 profissionais capacitados e treinados para desempenhar diferentes funções no processo de vacinação contra a dengue. Sob a supervisão direta da diretora de Atenção à Saúde, a enfermeira Silvia Bosso.

Ainda de acordo com a administração municipal, esses profissionais estarão distribuídos em turnos de trabalho que abrangem manhã, tarde e noite, garantindo uma cobertura abrangente.

“Estamos confiantes de que, com esforço conjunto, podemos atingir e até mesmo superar esse objetivo. São 13 equipes volantes reforçando o atendimento em todos os pontos da cidade”, afirmou Edvan Marcelo Morais Marques, Chefe do Núcleo de Imunização.

Além disso, a equipe da Fiocruz conta com o apoio do médico infectologista e pesquisador especialista, Dr. Júlio Croda, que participou do encontro de capacitação.

“É importante ressaltar que a vacina QDenga é segura e passou por rigorosos testes de qualidade e eficácia. A vacinação em massa é uma das melhores ferramentas que temos para combater a propagação da dengue e proteger nossa população”, destacou Júlio Croda.

Dourados é a única cidade do Brasil com a vacina contra a dengue liberada para todas as faixas etárias. “Isso representa um marco significativo na luta contra a doença, permitindo que pessoas de todas as idades tenham acesso à imunização e contribuam para a proteção coletiva contra a dengue”, pontua Croda.