A fachada diz: “Alto Luxo”, mas, na verdade, está “Alto Lixo”. O matagal na frente do Motel SeqSabe, localizado na Avenida Euler de Azevedo, em Campo Grande, passa de dois metros e se estende por toda a calçada. Já na recepção, o cenário de destruição continua, com muito lixo, pichação e moradores em situação de rua e usuários de drogas se aproveitando dos colchões e do que ainda resta.

O renomado local, que já embalou muitas histórias de amor desde a década de 80 e ficou famoso por ser um dos pioneiros na cidade, com os quartos “luxo”, “superluxo”, entre outras suítes, agora é sinônimo de abandono. A reportagem do Jornal Midiamax passou pela avenida e se surpreendeu com o estado em que se encontra.

(Nathalia Alcântara/Jornal Midiamax)

“Eu trabalho aqui ao lado e é toda hora que a gente vê morador de rua e usuário de drogas entrando nesse antigo motel. E já vi polícia aí também. O meu patrão inclusive tem o contato do proprietário, já avisou ele sobre isso. É muito ruim passar por aqui e ver tudo isso, tá muito destruído, abandonado”, afirmou um auxiliar administrativo, de 28 anos, que não quer ser identificado.

Segundo o rapaz e também o que foi apurado pela reportagem, há frestas nas janelas e no portão, mostrando que o local foi ocupado, tanto que há um cheiro de urina forte logo na entrada, além de roupas íntimas jogadas em meio ao barro e também restos de alimentos.

Na entrada de serviço, destinada aos funcionários e também prestadores de serviço, a destruição continua e se tornou um enorme lixão, com restos de eletrônicos, como aparelhos de ar-condicionado, garradas, entulhos e muitos sacos com lixo orgânico e não orgânico.

Nova fachada multicolorida

(Nathalia Alcântara/Jornal Midiamax)

No ano de 2016, o motel ganhou uma nova fachada, se tornando multicolorido com as cores do arco-íris. No entanto, oito anos depois, o cenário é bem diferente…

A reportagem tentou entrar em contato com o proprietário, ligando três vezes no celular, porém, ninguém atendeu as ligações.

Veja mais imagens registradas pelo Jornal Midiamax:

(Nathalia Alcântara/Jornal Midiamax)
(Nathalia Alcântara/Jornal Midiamax)
(Nathalia Alcântara/Jornal Midiamax)
(Nathalia Alcântara/Jornal Midiamax)
(Nathalia Alcântara/Jornal Midiamax)
(Nathalia Alcântara/Jornal Midiamax)
(Nathalia Alcântara/Jornal Midiamax)
(Nathalia Alcântara/Jornal Midiamax)
(Nathalia Alcântara/Jornal Midiamax)

Veja mais detalhes na reportagem: