A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) decidiu seguir a recomendação da SES (Secretaria Estadual de Saúde) e vai ampliar o público da vacinação contra a dengue, em Campo Grande. A partir de sábado (2), a vacina contra a dengue será ampliada para todos que tenham entre 10 e 14 anos.

Até o momento, a Secretaria Municipal de Saúde vacinou 3,6 mil crianças entre 10 e 11 anos, público-alvo estabelecido pelo Ministério da Saúde no primeiro momento. Campo Grande recebeu pouco mais de 24 mil doses da vacina contra a dengue e o público estimado, de 10 a 14 anos, é de 78 mil pessoas.

No sábado (2), duas unidades de saúde funcionando das 7h às 17h e no Pátio Central Shopping haverá aplicação das vacinas das 9h às 16h. O Shopping Norte Sul Plaza terá vacinação tanto no sábado, das 10h às 18h, quanto no domingo (3), das 11 às 19h.

Procura ainda é baixa pela vacina

“Com a resolução do Governo Estadual para que ampliássemos o público-alvo, a Sesau optou por manter o foco nas crianças de 10 e 11 anos por mais essa semana e, a partir de sábado, iniciar a vacinação daquelas que tenham até 14 anos”, explica a superintendente de vigilância em saúde, Veruska Lahdo.

A estratégia adotada pela pasta visa aumentar a cobertura vacinal neste primeiro público, que ultrapassa 28 mil crianças, e é o preconizado pelo Ministério com este primeiro lote de doses recebidas. Somando-se à medida, o município também realizará vacinação pontual em escolas onde há um alto índice de casos de dengue notificados.

A ampliação das doses para o restante do público também é um método que visa o aumento na cobertura vacinal, já que, por enquanto, há uma baixa procura pelo imunizante. “Estamos cientes que o quantitativo de doses não é suficiente para todo esse público de mais de 65 mil crianças e adolescentes, mas justamente pela baixa procura que optamos por ampliar a faixa etária”, conclui a secretária.

Casos e mortes em crescimento

Boletim Epidemiológico da Dengue confirmou mais duas mortes pela doença no interior de Mato Grosso do Sul. A atualização foi publicada pela SES (Secretaria de Estado de Saúde) nesta terça-feira (27).

Os óbitos são de um homem de 81 anos de Chapadão do Sul, que morreu no último dia 7 de fevereiro. Ele começou a sentir os sintomas ainda em janeiro e tinha hipertensão e diabetes. A outra morte é de uma mulher de 73 anos de Coronel Sapucaia que tinha hipertensão, diabetes e doença autoimune. Ela sentiu os sintomas em 17 de fevereiro e morreu três dias depois.

O Estado já contabiliza três mortes pela dengue neste ano. A primeira confirmação veio na semana passada de uma bebê de 1 mês de vida. Ainda há uma morte em investigação.

De uma semana para outra, a SES confirmou mais 561 casos de dengue em MS. O Estado chega a 1.602 confirmações e 4.667 casos prováveis. A incidência de dengue a cada 100 mil habitantes está em 51,1 e a letalidade em 0,19% pelos três óbitos