Adão Castilho, pai da campo-grandense Jucyllene da Silva Castilho, que faleceu em março de 2021, lançou o livro ‘Na dor ou no Amor’ durante a noite desta quinta-feira (22), em . Jucyllene faleceu vítima de uma trombofilia que a fez sofrer uma parada cardíaca.

“A motivação, infelizmente, foi a partida da minha querida e amada filha Jucyllene. Eu cheguei em um momento que emagreci 15 quilos. Eu vi que também tinha outras pessoas queridas e amadas conosco na família e teve um momento em que pensei colocar tudo no papel. Antes eu já escrevia, mas deixei tudo de lado e voltei a escrever. Escrevi tudo o que aconteceu, o carinho, nosso amor na família, por isso essa dor de saudade, muito grande. Comecei a escrever, ninguém sabia. Temos duas filhas, foram anjos que Deus colocou na nossa vida”, disse Adão.

Sobre sua foto na capa do livro, Adão diz que a fotografia foi em um momento de caminhada com a esposa. “Debaixo de uma árvore, eu vi que minha fisionomia não era aquela. Eu vi que realmente ali era o sinal da dor. Vi que eu tinha que escrever. Na dor ou no amor, qual é o melhor momento para aprender? Eu aprendi na dor. Nós temos opções de apreender ou não, no amor é muito difícil, mesmo com muito carinho pelas minhas filhas é recíproco. Muitas vezes você deixa de dar o carinho para uma filha, e isso é essencial”, disse.

“Este é um momento importantíssimo! Nós conhecemos ele no auge da tristeza. Ainda era recente a passagem dela. Ele começou a fazer um curso com a gente, que somos espíritas, e aos poucos ele começou a melhorar. E foi neste período que ele começou a escrever o livro, nós nem sabíamos. Mas aos poucos fomos notando as diferenças, ele voltar a sorrir, sabe?! Quando ele nos contou sobre o livro, ficamos muito felizes”, disse Noemia Kuhnen, amiga da família.

“Está sendo um momento bem importante pra família, porque nós só ficamos sabendo que ele estava escrevendo quando o livro estava praticamente pronto. Ele foi bem reservado! Mas hoje nós sabemos que o livro ajudou muito no processo de luto dele”, falou Suzi Meire, cunhada. O livro foi lançado na noite desta quinta, na Anoreg (Associação dos Notários e Registradores).

Adão Castilho durante o lançamento do livro (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)

(Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)

(Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)