Um dos programas estudantis mais concorridos do país, o (Programa para Todos), abre inscrições nesta segunda-feira (28). São 3.057 bolsas parciais e integrais em 79 curso de ensino superior em Mato Grosso do Sul.

Na modalidade integral, quando o aluno tem bolsa 100%, são 2.559 vagas para alunos. No Prouni parcial, quando o estudante paga 50% do valor da mensalidade do curso de graduação e formação específica, são 489 oportunidades em instituições privadas.

São alvos no programa todo estudante sem diploma com vontade de ingressar no ensino superior. Há uma lista de documentos solicitados para o processo seletivo. O Jornal Midiamax preparou um guia para tentar uma vaga.

Como se inscrever?

O candidato interessado em se inscrever precisa ter realizado, pelo menos, duas das últimas edições do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) antes do processo seletivo, ou seja, em 2021 e 2022. É necessário que o candidato tenha alcançado, no mínimo, 450 pontos de média nas notas das cinco provas do exame e não ter tirado zero na redação, ou ter feito a prova como treino.

As inscrições serão feitas em uma única etapa, on-line pelo site acessounico.mec.gov.br/prouni até às 23h59 (horário de Brasília) de 3 de março. O candidato pré-selecionado deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até 1,5 salário mínimo, para obter a bolsa integral, que cobre a totalidade do valor da mensalidade do curso. Já para a bolsa parcial, a renda mensal per capita exigida é de até 3 salários mínimos.

O candidato que não tem acesso à internet ou computador pode buscar uma instituição e solicitar um espaço para fazer a inscrição de forma gratuita.

Ao fazer a inscrição, o candidato faz até duas opções de curso, turno e instituição de superior, dentre as bolsas disponíveis, conforme seu perfil. Alguns cursos exigem requisitos específicos para matrícula, como cursos de formação, por isso, é necessário ter atenção ao fazer as opções de curso no momento da inscrição no Prouni. Caso o estudante deixe de comprovar requisitos dessa natureza, perde o direito à bolsa.

Para participar do Prouni é preciso atender a pelo menos uma das seguintes condições:

  • tenha cursado o ensino médio integralmente em escola da rede pública;
  • o ensino médio integralmente em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição;
  • o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição;
  • o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista parcial da respectiva instituição ou sem a condição de bolsista; e
  • o ensino médio integralmente em instituição privada, na condição de bolsista parcial da respectiva instituição ou sem a condição de bolsista;
  • seja pessoa com deficiência, na forma prevista na legislação;
  • seja professor da rede pública de ensino, exclusivamente para os cursos de licenciatura e pedagogia, destinados à formação do magistério da educação básica. Neste caso não é aplicado o limite de renda exigido aos demais candidatos.

Documentos necessários

O coordenador do ProUni deverá solicitar, salvo em caso de dúvida, somente um dos seguintes comprovantes de identificação.

  • Carteira de Identidade fornecida pelos órgãos de segurança pública das Unidades da Federação;
  • Carteira Nacional de Habilitação, novo modelo, no prazo de validade;
  • Carteira Funcional emitida por repartições públicas ou por órgãos de classe dos profissionais liberais, com fé pública reconhecida por Decreto;
  • Identidade Militar, expedida pelas Forças Armadas ou forças auxiliares para seus membros, ou dependentes;
  • Registro Nacional de Estrangeiros, quando for o caso.
  • Passaporte emitido no Brasil;
  • CTPS (Carteira do Trabalho e Previdência Social);
  • Comprovante de residência;
  • Comprovante de rendimento;
  • Rendimento de aluguel de bens e móveis.

Clique aqui e confira o detalhamento dos documentos em caso de dúvida.

Cotas

O Prouni reserva bolsas a pessoas com deficiência e aos autodeclarados indígenas, pardos ou pretos. O percentual de bolsas destinadas a cotistas é igual àquele de cidadãos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas e de pessoas com deficiência, em cada unidade da federação, segundo o último censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Mas vale lembrar que o candidato cotista também deve se enquadrar nos demais critérios de seleção do Prouni, assim como reuniu toda documentação citada acima.

Cursos e universidades

O candidato pode consultar a unidade que deseja uma bolsa por município e instituição. O Ministério da Educação fornece link para consulta pública da universidade mais próxima da região. A primeira chamada será publicada no dia 7 de março na página do Prouni e nas instituições de ensino participantes do programa.

Ao todo são 79 cursos, de todas as ciências. Em Campo Grande, cerca de 15 instituições oferecem a modalidade para bolsa do Prouni, sendo a Unigran, Estácio de Sá, Unifael, Uninter, Uniasselvi, Claretianobt, Faescg, Insted, Facsul, Uniderp, UCDB, Unimar.