A última semana de novembro foi a mais letal para a SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave), em Mato Grosso do Sul, nos últimos dois meses. Dados da SES-MS (Secretaria Municipal de Saúde) mostram que 29 pessoas morreram no Estado na 47ª semana epidemiológica, o maior número de vítimas semanais em novembro e outubro. 

Os levantamentos mostram que 47 pessoas morreram por complicações de uma ou mais SRAG em novembro, enquanto no mês anterior foram 38 óbitos. Desde o início do ano, foram 641 vítimas fatais em Mato Grosso do Sul. 

Em novembro, também foi observado aumento de 5,79% em internações. Foram 328 em outubro e passaram para 347 em novembro. 

Crianças de até 9 anos predominam nas hospitalizações, com 56,9% das internações. 

Entre os agentes etiológicos detectados, o vírus sincicial respiratório é o mais predominante, com 1.223 registros. Em segundo lugar está o Rinovírus, com  843 casos. O SARS-CoV-2, vírus da Covid, vem em seguida com 711. 

Saiba Mais