A ( Federal de Mato Grosso do Sul) retirou do ar todos os sistemas computacionais e serviços digitais após uma suspeita de ataque hacker, na madrugada do último domingo (24). O site da instituição continua sem acesso na manhã desta segunda-feira (25).

De acordo com a nota divulgada pela universidade, por volta das 3h de domingo, a Agetic (Agência de Tecnologia da Informação e Comunicação) constatou um “possível incidente de segurança” nos servidores que armazenam os sistemas institucionais e as senhas das contas de e-mails e drives institucionais. 

Assim, os sites e sistemas da UFMS foram retirados do ar para reduzir os riscos e fazer a manutenção da segurança digital.

A instituição de ensino superior ainda relatou que trabalha para restabelecer os sistemas, dados e backup de toda comunidade universitária de forma segura no prazo de 72 horas após as “possíveis invasões”. 

Seguindo o Plano de Contingência da universidade, foi instalado o Gabinete de Crise da UFMS e será acionado o Centro Integrado de Segurança Cibernética do Governo Digital do Governo Federal. 

O possível ataque hacker também deve ser relatado à Polícia Federal e à Procuradoria Federal junto à Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Além disso, a UFMS pediu cuidado especial com e-mails, senhas e dados pessoais que são usados para acessar os sistemas da instituição. Para tirar dúvidas ou relatar algo suspeito, é disponibilizado o WhatsApp (67) 3345-7222.

O Midiamax entrou em contato com a UFMS, na manhã desta segunda, para perguntar se já foi possível confirmar se realmente se tratava de um ataque hacker, quem eram os possíveis alvos e se os sistemas fora do ar afetariam as aulas. Confira abaixo a nota da UFMS:

A UFMS sofreu um incidente cibernético na madrugada de domingo, 24, e imediatamente retirou do ar todos os sistemas e serviços digitais. No momento, a equipe da Agência de Tecnologia da Informação e Comunicação trabalha para a recuperação dos sistemas e a manutenção dos dados com segurança. Não houve interrupção de aulas, que seguem normalmente. Será instaurada investigação sobre o ato criminoso no âmbito federal. A UFMS já comunicou o Centro Integrado de Segurança Cibernética do Governo Digital do Governo Federal, a Polícia Federal e a Procuradoria Federal.

Ataques às universidades

Ainda na nota da UFMS é relatado que Instituições Federais de Ensino Superior e de têm sido alvos de ataques hackers. O objetivo dos criminosos é encontrar um usuário com senha fraca, burlar o sistema de segurança e derrubar os serviços e informações privilegiadas. 

Geralmente, o ataque deixa sites oficiais fora do ar e realiza a interceptação de dados e informações sigilosas.

No dia 12 deste mês, o site da UFDPar (Universidade Federal do Delta do Parnaíba) ficou fora do ar após um ataque hacker. A Polícia Federal foi acionada para investigar o caso. 

*Matéria atualizada às 12h43 para acrescentar a nota da UFMS.