Com as recentes tempestades que têm atingido nos últimos dias, a preocupação com o risco de quedas de árvores tem crescido entre os moradores. Para auxiliar a população, o Jornal Midiamax elencou o passo a passo de como solicitar a remoção de uma árvore em situações de risco.

O primeiro passo é entrar em contato com a (Secretaria Municipal de e Desenvolvimento Urbano) e solicitar uma avaliação da árvore. Somente após a emissão do laudo, o município será autorizado ou não a realizar a poda, ou remoção solicitada.

Conforme a Semadur, os pedidos para poda ou remoção de árvores localizadas em frente a um imóvel, ou no interior do mesmo só podem ser solicitados pelo proprietário, ou um representante, com a anuência do proprietário.

Quando a árvore estiver localizada em praças e canteiros públicos, qualquer cidadão pode solicitar a poda ou remoção. Nesse caso, basta entrar em contato por meio da central de Atendimento 156, no Fala Campo Grande, e informar a localização da árvore.

Como solicitar?

Para solicitar a remoção, o morador precisa ir até a CAC (Central de Atendimento ao Cidadão), dirigir-se ao Protocolo Geral e fazer a abertura de um processo referente à Poda/Remoção de Árvore.

Após a abertura do processo, o solicitante é encaminhado à Semadur para que o auditor fiscal de meio ambiente realize a fiscalização no local e, posteriormente, emita um Laudo de Vistoria em até 90 dias.

Para a formalização do processo de solicitação, o morador deve apresentar os seguintes documentos:

  • Cópia do documento pessoal (proprietário)
  • Comprovante de residência
  • Requerimento solicitando a poda/remoção (fornecido pelo atendente)
  • Quando solicitado por um representante, documento que comprove a anuência do proprietário do imóvel

Após a emissão do laudo, a poda ou remoção são executadas por equipes da Sisep (Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos) sob a orientação da Semadur.

Árvore caindo
Árvore caindo (Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax)

Poda sem autorização pode gerar multa

Conforme o Plano Diretor de Arborização Urbana de Campo Grande, a poda ou remoção de árvores sem autorização do município pode resultar em multas para o morador.

As multas variam entre R$ 614,56 e R$ 21.304,78, com casos previstos de Compensação Ambiental.

Regras para o plantio de árvores

Ficus Benjamina
Benjamina (Foto: Marcos Ermínio/Jornal Midiamax)

O plantio de árvores nas calçadas e espaços públicos deve considerar os limites mínimos entre as dimensões das espécies escolhidas quando adultas e a localização dos mobiliários urbanos, garantindo espaço para a mobilidade urbana.

Também é importante considerar o porte da árvore antes do plantio. O conceito de porte da árvore apresenta a altura máxima que varia entre 4,0 m e 6,0 m para árvores de pequeno porte, entre 6,0 m e 12,0 m para médio porte e acima de 10,0 m ou 12,0 m para grande porte.

Em calçadas com largura inferior a 1,50 m e sem recuo predial, é proibido o plantio de árvores, pois o espaço mínimo livre para o trânsito de pedestres em passeios públicos deve ser de 1,50 m.

A orientação é escolher preferencialmente uma única espécie para cada lado da rua ou para cada rua, facilitando o acompanhamento de seu desenvolvimento, o controle de pragas e doenças e o programa de podas.

Como se proteger em situações de risco

Queda de árvore atingiu três veículos no estacionamento da Governadoria (Foto: Marcos Ermínio
Queda de árvore atingiu três veículos em Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)

Em caso de chuvas e rajadas de vento, a Defesa Civil orienta a população a não se abrigar debaixo de árvores. Em caso de ocorrência, os moradores podem entrar em contato com o órgão pelo número 199 ou acionar o Corpo de Bombeiros no 193.

Os moradores também podem entrar em contato com a Gerência de Fiscalização de Arborização da Semadur ou pelo número (67) 4042-1323, ramal 2744 ou 2743.

Se a árvore estiver comprometendo a rede elétrica, é possível obter assistência diretamente com a pelo telefone: 0800 722 7272.

Leia também: