A Campanha do Novembro Azul já começou em Mato Grosso do Sul, com ações dedicadas exclusivamente à saúde do homem e prevenção ao câncer de próstata. Sendo o 2º câncer que mais mata, as estatísticas servem de ‘alerta vermelho’ para deixar o preconceito de lado e ter um olhar melhor para a saúde.

“É importante que os homens se conscientizem que é fundamental cuidar da sua saúde como um todo. E quanto mais precoce é o diagnóstico do câncer, maiores as chances de cura da doença. Por isso, não deixe o medo e a desinformação afetar sua saúde. A prevenção é sempre a melhor escolha”, diz o urologista do Hospital da Unimed, Thiago Frainer, ao Jornal Midiamax.

Conforme a estimativa 2023-2025 do Inca (Instituto Nacional do Câncer), o câncer de próstata é o segundo mais incidente nos homens, atrás apenas do câncer de pele não melanoma. A previsão é de 71.730 novos casos desse tipo no Brasil e, em Mato Grosso do Sul, estão previstos 1.230 casos novos por ano desta neoplasia. Quando diagnosticado e tratado no início, a chance de cura é de 90%.

câncer
Estágio inicial do câncer de próstata é silencioso (Reprodução, Freepik)

“O câncer de próstata tem uma alta taxa de mortalidade. Estima-se que cerca 16 mil homens morram em decorrência da doença no Brasil”, alerta Frainer à reportagem.

Estágios do câncer de próstata

O câncer de próstata é um tumor que se desenvolve quando as células da glândula da próstata se multiplicam e crescem descontroladamente. “As consequências do tumor dependem do estágio da doença e podem variar”, afirma o urologista ao Jornal Midiamax.

Nos estágios iniciais a doença é silenciosa e os principais sintomas de alerta são: 

  • Dificuldade para urinar;
  • Necessidade de urinar mais frequentemente;
  • Dor ou saída de sangue ao urinar;
  • Perda de peso acentuada e dores nos quadris ou região lombar.
câncer
Descobrir o câncer no estágio inicial é a única forma de garantir a cura (Reprodução, Freepik)

Segundo o Inca, além disso, fazem parte do grupo de risco homens que:

  • Possuem histórico familiar de câncer de próstata (pai ou irmão com câncer de próstata antes dos 60 anos).
  • Homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer.
  • Obesidade.
  • Exposições a aminas aromáticas (comuns nas indústrias química, mecânica e de transformação de alumínio) arsênio (usado como conservante de madeira e como agrotóxico), produtos de petróleo, motor de escape de veículo, hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPA), fuligem e dioxinas estão associadas ao câncer de próstata.
câncer
Exame de toque ainda é tabu para muitos homens (Reprodução, Freepik)

Exame de sangue substitui toque retal?

Essa é uma das perguntas mais frequentes entre os homens que ainda têm algum tipo de preconceito em relação ao toque retal. Porém, o exame PSA (Antígeno Prostático Específico), pelo sangue, não é um marcador tumoral perfeito, por não ser um exame específico para detectar o câncer de próstata.

Alguns tumores pequenos podem não apresentar mudanças significativas dos níveis de PSA. Ou seja, não serão identificados por este tipo de exame e, por isso, o toque é mais eficaz.

PSA

É um exame de sangue comum que avalia o hormônio PSA é uma substância produzida pelas células da glândula prostática. A maioria dos homens saudáveis tem níveis menores de 4 ng/ml de sangue. A chance de um homem desenvolver câncer de próstata aumenta proporcionalmente com o aumento do nível do PSA.

Toque retal

Com este exame, o médico pode avaliar o tamanho da próstata através do toque retal, que pode ficar maior e mais dura quando ocorre alguma inflamação. Este exame é muito rápido e pode causar apenas um leve desconforto.

Ultrassonografia

A ultrassonografia ou ecografia da próstata serve para avaliar o tamanho desta glândula e identificar alterações na sua estrutura.

Exame gratuito em Campo Grande

Por conta do Novembro Azul, o HCAA (Hospital do Câncer Alfredo Abrão), em parceria com a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), realizará exames PSA gratuitamente em homens de 45 a 75 anos.

Os interessados podem procurar o Hospital de Câncer de Campo Grande, na Rua Marechal Rondon, nº 1053, a partir do dia 7 de novembro, com os seguintes preparos:

  • Jejum de 4 horas
  • Sem relação sexual por 72h (3 dias)
  • Sem atividade de montaria (andar de bicicleta, moto, cavalo, etc.)

Os atendimentos serão realizados por ordem de chegada, mediante a distribuição de senhas (100 por dia), a partir das 5h no HCAA.

Neste ano, com a parceria da Sesau, os resultados deverão ser retirados diretamente na Unidade Básica de Saúde mais próxima, em 7 dias. No local, o exame será analisado por um profissional da saúde que encaminhará os casos suspeitos para serem investigados, e, se detectados, serão encaminhados para tratamento no Hospital de Câncer.